Audiodescrição em Portugal: O Mesmo Problema

Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal

ACAPO-ACTUAL: BOLETIM INFORMATIVO MENSAL DA ACAPO

N.º 10 – Novembro 2009

Edição em formato electrónico.

1.4. ACAPO participa no grupo de acompanhamento do plano plurianual de obrigações em matéria de acessibilidade à televisão.

No passado dia 19 de Novembro teve lugar, nas instalações da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) a primeira reunião do grupo de acompanhamento do plano plurianual de obrigações em matéria de acessibilidade à televisão. Nesta primeira reunião, o grupo debateu sobretudo questões de organização e funcionamento, ficando desde já agendada uma outra reunião para o dia 11 de Janeiro, onde se vai debater mais profundamente a questão da áudio-descrição nos programas televisivos.

Na ocasião, a ACAPO defendeu o cumprimento integral, por parte dos operadores televisivos, do plano de obrigações estabelecido, não abdicando do cumprimento das obrigações aí previstas, embora admita alguma flexibilidade nas metas quantitativas. Nas referidas reuniões, a ACAPO tudo fará para mudar aquela que é, infelizmente, ainda a realidade – nenhum dos canais televisivos faz a locução em Português de conteúdos informativos em língua estrangeira, e à excepção da RTP, nenhum canal faz qualquer tipo de áudio-descrição conforme previsto no plano.

Entretanto, e para melhor documentar a posição da ACAPO no referido grupo de acompanhamento, sugerimos a todas as pessoas com deficiência visual que nos façam chegar as suas queixas, anseios, ou em geral opiniões sobre a acessibilidade aos conteúdos televisivos.

Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em


Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em