Audiodescrição em Portugal: O Mesmo Problema

Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal

ACAPO-ACTUAL: BOLETIM INFORMATIVO MENSAL DA ACAPO

N.º 10 – Novembro 2009

Edição em formato electrónico.

1.4. ACAPO participa no grupo de acompanhamento do plano plurianual de obrigações em matéria de acessibilidade à televisão.

No passado dia 19 de Novembro teve lugar, nas instalações da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) a primeira reunião do grupo de acompanhamento do plano plurianual de obrigações em matéria de acessibilidade à televisão. Nesta primeira reunião, o grupo debateu sobretudo questões de organização e funcionamento, ficando desde já agendada uma outra reunião para o dia 11 de Janeiro, onde se vai debater mais profundamente a questão da áudio-descrição nos programas televisivos.

Na ocasião, a ACAPO defendeu o cumprimento integral, por parte dos operadores televisivos, do plano de obrigações estabelecido, não abdicando do cumprimento das obrigações aí previstas, embora admita alguma flexibilidade nas metas quantitativas. Nas referidas reuniões, a ACAPO tudo fará para mudar aquela que é, infelizmente, ainda a realidade – nenhum dos canais televisivos faz a locução em Português de conteúdos informativos em língua estrangeira, e à excepção da RTP, nenhum canal faz qualquer tipo de áudio-descrição conforme previsto no plano.

Entretanto, e para melhor documentar a posição da ACAPO no referido grupo de acompanhamento, sugerimos a todas as pessoas com deficiência visual que nos façam chegar as suas queixas, anseios, ou em geral opiniões sobre a acessibilidade aos conteúdos televisivos.



Mais sobre audiodescrição