CINEMA NACIONAL LEGENDADO e AUDIODESCRITO

O CCBB São Paulo volta a apresentar a mostra Cinema Nacional Legendado & Audiodescrito, com exibição de filmes com closed caption (legenda oculta) e audiodescrição, permitindo o acesso dos deficientes visuais e auditivos. Os filmes serão exibidos sempre aos sábados e domingos, às 11h, a partir do dia 10, na capital paulista. A estreia é com o filme "O guerreiro Didi e a ninja Lili", que abre as homenagens ao Dia das Crianças.

Esta é a segunda vez que o CCBB – São Paulo abriga a mostra. A novidade neste ano é que, a exemplo do que já acontece no CCBB-Rio, os filmes serão exibidos também com audiodescrição, que descreve as cenas dos filmes para quem não pode ver o cenário, figurino, as expressões, etc.

A mostra é uma iniciativa da fonoaudióloga Helena Dale, em parceria com a ARPEF (Associação de Reabilitação e Pesquisa Fonoaudiológica) e com o Centro de Produção de Legendas (CPL).

PROGRAMAÇÃO:

"O guerreiro Didi e a ninja Lili" (2008)

Dias 10 e 11 de outubro

Classificação: Livre

Duração: 102 minutos

Direção: Marcus Figueiredo

Distribuidora: Miravista / Buena Vista International

Sinopse: Início do século XX. Lili (Lívian Aragão) é a filha de um jovem oficial convocado para a guerra, que fica sob a tutela de um mestre oriental. Ele fica com a responsabilidade de cuidar da educação da garota, especialmente em iniciá-la nas artes marciais. Quando o mestre é informado do desaparecimento do pai de Lili, ele a manda de volta à Europa, onde passa a ser criada por Morgana (Vanessa Lóes), sua milionária tia materna. Para protegê-la, o mestre envia o guerreiro Didi (Renato Aragão), que cria uma série de confusões.

"Castelo Rá-tim-bum" (2000)

Dias 17 e 18 de outubro

Classificação: Livre

Duração: 108 minutos

Direção: Cao Hamburger

Distribuidora: Columbia TriStar Pictures do Brasil

Sinopse: Nino (Diego Kozievitch) é um aprendiz de feiticeiro que vive com seus tios, Morgana (Rosi Campos) e Victor (Sérgio Mamberti), há 300 anos. Ansiando em ter uma vida normal, ele acaba participando, involuntariamente, de uma trama orquestrada por sua tia Losângela (Marieta Severo), que pretende roubar o livro de magias de Morgana.

"Estômago" (2007)

Dias 24 e 25 de outubro

Gênero: Drama

Classificação: 16 anos

Duração: 112 minutos

Direção: Marcos Jorge

Distribuidora: Zencrane Filmes / Downtown Filmes

Sinopse: Na vida há os que devoram e os que são devorados. Raimundo Nonato (João Miguel), descobre um caminho à parte: ele cozinha. E é nas cozinhas de um boteco, de um restaurante italiano e de uma prisão que Nonato vive sua intrigante história. Uma fábula nada infantil sobre o poder, o sexo e a culinária.

"A mulher do meu amigo" (2008)

Dias 31 de outubro e 1º de novembro

Gênero: Comédia

Classificação: 14 anos

Duração: 85 minutos

Direção: Cláudio Torres

Distribuidora: Conspiração Filmes / Miravista

Sinopse: Thales (Marcos Palmeira) é um bem sucedido homem de negócios, mas está em crise com sua profissão. Casado com a rica e mimada Renata (Mariana Ximenes), ele trabalha com seu sogro, o poderoso empresário Augusto (Antônio Fagundes). Um dia, durante suas férias na casa dos amigos Rui (Otávio Müller) e Pamela (Maria Luísa Mendonça), Thales decide que vai parar de trabalhar. Esta inusitada decisão afeta a vida de todos à sua volta.

"Meu nome não é Johnny" (2008)

Dias 7 e 8 de novembro

Gênero: Drama

Classificação: 14 anos

Duração: 107 minutos

Direção: Mauro Lima

Distribuidora: Sony Pictures Entertainment / Downtown Filmes

Sinopse: Ele tinha tudo, menos limite. João Guilherme Estrella (Selton Mello) era um típico jovem da classe média, que viveu intensamente sua juventude. Inteligente e simpático, era adorado pelos pais e popular entre os amigos. Com espírito aventureiro e boêmio, mergulhou em todas as loucuras permitidas. E também nas não permitidas. No início dos anos 90, se tornou o rei do tráfico de drogas da Zona Sul do Rio de Janeiro.

De 07 a 18 de outubro, o CCBB SP também realiza o Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes Sobre Deficiência, que reúne filmes realizados, dirigidos ou com atuação de pessoas com deficiências, e integra um circuito de festivais ao redor do mundo. Além dos filmes, o evento oferece quatro debates sobre o tema. Todas as sessões têm legendagem especial para surdos e dublagem em fones de ouvido para cegos. O debate tem tradução simultânea para LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais). Classificação indicativa: de acordo com o filme – Entrada Franca mediante retirada de senha.

Cinema Nacional Legendado & Audiodescrito:

Patrocínio: Banco do Brasil Realização: Centro Cultural Banco do Brasil Classificação Indicativa: de acordo com o filme Ingresso: Entrada Franca mediante retirada de senha a partir das 10h do dia do evento.

Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo

R. Álvares Penteado, 112, Centro

Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô

(11) 3113 3651

www.bb.com.br/cultura e www.twitter.com/CCBB_SP

Acessos

Estações Sé e São Bento do Metrô. Praças do Patriarca e da Sé.

Acesso para pessoas com deficiência física// Ar-condicionado // Loja // Café Cafezal

Estacionamento Conveniado

Estapar Estacionamentos

Rua da Consolação, 228 (Edifícios Zarvos)

(R$ 10,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB).

Informações: (11) 3256-8935

Van faz o transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua da Consolação, 228 (Edifícios Zarvos) e na Rua 15 de novembro, esquina com a Rua da Quitanda, a vinte metros da entrada do CCBB.

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo