Barbeiro de Sevilha com audiodescrição no Theatro São Pedro

"O cenário está com a cortina fechada. Um homem, vestido de branco, segura o chapéu. Ele canta dolorosamente uma história de amor e traição". A voz de Marli Nunes, audiodescritora do Instituto Vivo, revela a primeira cena de I Pagliacci (ópera O Barbeiro de Sevilha, do compositor napolitano Ruggero Leoncavallo) aos 15 deficientes visuais na plateia do Theatro São Pedro. A iniciativa é resultado de parceria entre a Associação Paulista dos Amigos da Arte (Apaa) e a operadora de telefonia móvel Vivo, que oferece 15 pares de ingressos gratuitos para esse público nos dias de apresentação.

Aos 92 anos, o São Pedro investe em acessibilidade ao admitir a entrada de cães-guia durante as apresentações, além de oferecer recurso de audiodescrição, libretos de ópera em braile e ajuda de monitores.

Faz toda a diferença

Mais do que descrever a cena, a ferramenta oferece um mundo de possibilidades aos deficientes visuais, porque revela noção de espaço, cores, sentimentos, gestos dos atores, vestuário e até o cenário. "Sem a audiodescrição, a ópera seria apenas um espetáculo musical. Com esse moderno recurso, tenho as mesmas informações e sensações de quem enxerga. Algumas cenas são apenas gestuais, como um aperto de mão e, às vezes, um gesto faz toda a diferença para entender a história", garante Roseli Garcia, mestranda na Universidade Mackenzie.

Boas novidades

Pela segunda vez consecutiva, o Theatro São Pedro utiliza a moderna ferramenta. A primeira ópera com audiodescrição foi Cavalleria Rusticana, que ficou em cartaz em julho e foi sucesso de público.

No próximo ano, as peças exibidas no Teatro Sérgio Cardoso, na Bela Vista, devem contar com a tradução para a linguagem de sinais (Libras) para os deficientes auditivos. "É um projeto que pretendemos estender aos outros teatros do Estado", adianta Mário Masetti, diretor artístico da Apaa, responsável pelo São Pedro e por mais seis teatros estaduais.

De acordo com Marcelo Romoff, gestor do Programa Vivo EnCena, além de inserir os deficientes visuais no mundo da ópera, o programa procura formar profissionais para atuar nessa área A patrocinadora oferece a técnica inclusiva no Teatro Vivo em São Paulo, em espetáculos como Andaime, A Cabra e Vestido de Noiva, entre outras.

Homenagem

O Barbeiro de Sevilha é uma das óperas mais encenadas no mundo. No dia 25 de novembro, às 20h30, uma montagem contemporânea estreia no Theatro São Pedro. A nova montagem é uma realização do Governo do Estado de São Paulo em coprodução com a Apaa.

Serviço

O Barbeiro de Sevilha
Theatro São Pedro
Rua Barra Funda, 171 – Barra Funda

Apresentações: 25 de novembro às 20h30, 27 de novembro, às 20h30, 29 de novembro às 17 horas; 1o de dezembro, às 20h30 e 3 de dezembro, às 20h30

Ingressos: R$ 20 (inteira) – grátis para pessoas com deficiência visual, limite de 15 pares por récita, pelo telefone 7420-1599 ou pelo e-mail vagner.nascimento@vivo.com.br

Fonte: Da Agência Imprensa Oficial

Mais sobre audiodescrição
A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), em parceria com o British
A São Paulo Companhia de Dança, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para estreia
Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Theatro São


Mais sobre audiodescrição
A Secretaria da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), em parceria com o British
A São Paulo Companhia de Dança, sob direção artística de Inês Bogéa, convida para estreia
Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Theatro São