Depoimento de um participante da 1ª Confecom

Primeiras vitórias na Confecom Fábio Fonseca de Castro, professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Pará. Em contraposição ao editorial mentiroso e covarde de O Liberal sobre a Confecom, publicado ontem, posso mostrar uma relação de conquistas que não são "autoritárias", como quer esse jornal, mas democráticas e inclusivas. E isso apenas no meu grupo de trabalho, ou seja, matérias das quais participei da discussão. São elas, dentre outras: Estabelecimento de política pública para integrar infocentros, rádios comunitárias, pontos de cultura e estruturas de produção de comunicação de escolas e centros comunitários, em processo de formação; Política de estabelecimento de ilhas digitais de caráter público e educativo em todos os municípios brasileiros; <="PRODUÇÃO;<" SUA="SUA" PARA="PARA" MEIOS="MEIOS" aos="aos" também="também" e="e" informação="informação" à="à" equânime="equânime" livre="livre" acesso="acesso" de="de" pública="pública" Política="Política"> Bloco de propostas de projeto de lei que garantem políticas públicas de inclusão digital mais específicas; Implantação de uma comissão nacional para apreciar situações de violação aos direitos humanos na mídia, encarregada de receber reclamações e denúncias e de encaminhar sugestões de reparação ou punição; Obrigatoriedade da audiodescrição no Brasil, facilitando a vida das pessoas com deficiência visual; Obrigatoriedade na tradução para libras (a lingua dos sinais), em tempo real, para espetáculos teatrais; Obrigatoriedade das empresas de telefonia celular em criarem planos específicos, bem como promoções, em 3G para pessoas surdas (possibilidade de visualizar a linguagem do sinais pela telefonia celular; Proposta de universalização a todos os estados da política de entrega de um computador portátil por aluno, em toda a rede pública do ensino médio e universalização da mesma política em todo o ensino básico pelo Governo Federal; São pautas que não transformam a situação geral da comunicação e nem o marco regulatório, mas são conquistas precisas, necessárias e inegáveis. Suficientes para mostrar a O Liberal e a seus editorialistas que o compromisso da Confecom é com uma sociedade melhor. E continuamos. Neste momento estou concluindo a redação da minha proposta de regulamentação da verba pública de publicidade e logo mais apresentarei minha proposta de tornar obrigatórias as políticas públicas de comunicação popular e comunitária. Ambas serão combatidas pelo setor empresarial, mas vamos lá. Fonte: Hupomnemata

Mais sobre audiodescrição
A Constituição Brasileira de 1988, nos artigos referentes aos direitos das pessoas com deficiência, proíbe
Sob a coordenação da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial,
A 21ª Semana da Pessoa com Deficiência do Estado do Rio Grande do Sul abordou


Mais sobre audiodescrição
A Constituição Brasileira de 1988, nos artigos referentes aos direitos das pessoas com deficiência, proíbe
Sob a coordenação da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial,
A 21ª Semana da Pessoa com Deficiência do Estado do Rio Grande do Sul abordou