Os Cegos E A Televisão: reivindicação pela dublagem em Portugal…

Numa altura em que se aborda tanto a problemática do acesso à informação por parte dos deficientes visuais, todos estamos conscientes que há ainda muito caminho a desbravar para que a democracia seja mesmo uma realidade quando se fala no acesso aos conteúdos informativos de todos os órgãos de comunicação social.

mas, estando eu consciente que "Roma e Pavia não se fizeram num dia", penso que existem situações onde a má vontade, e a lei do menor esforço, são as únicas causadoras da vergonhosa discriminação que os deficientes visuais são vítimas no acesso a conteúdos informativos, designadamente televisivos.

É exactamente sobre a televisão que eu queria deixar a minha indignação pela forma como os deficientes visuais são tratados.

Qualquer cidadão que veja com frequência os telejornais, com certeza que já reparou que quando existe uma notícia onde o entrevistado é alguém que não fala português, a legendagem das traduções aparecem no canto do monitor, para que quem vê possa acompanhar a tradução daquilo que se está a passar durante aquela entrevista.

Ora, como é óbvio para todos, um deficiente visual, mesmo que até tenha algum resíduo visual, não vai conseguir acompanhar a entrevista, devido naturalmente à sua incapacidade sensorial (limitação física).

Então o que se poderia fazer?

É simples, digo eu!

Num caso como este, para além de a legendagem aparecer no monitor, faria todo o sentido que alguma voz-off lê-se em voz alta a respectiva tradução. Dessa forma qualquer pessoa que não consiga ler a legenda, poderia estar em igualdade de circunstâncias, ficando assim por dentro daquilo que se está a desenrolar.

E aparentemente não existe nenhuma justificação para esta discriminação. Porque, se a legenda já existe, nem sequer seria necessário alguém que conhecesse a língua de origem do entrevistado, porque bastaria apenas ler a respectiva legenda em voz alta.

Como se pode ver, existem coisas tão simples, e que podem fazer toda a diferença quando se trata de criar igualdade de oportunidades. Neste caso, estamos a falar de uma situação muito particular, mas existem tantos casos, onde bastariam pequenas medidas de cosmética, e os deficientes visuais estariam perante os mesmos direitos dos restantes cidadãos.

Não à nenhuma justificação plausível que possa explicar esta atitude discriminatória.

Fonte: Ler Para Ver

Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da


Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da