Aventura para chegar as estrelas

Espetáculo O menino que contava estrelas utiliza técnica do teatro de sombras, manipulação de bonecos e audiodescrição

Uma aventura delicada e divertida para crianças de todas as idades é aprofundada através de técnicas como a do teatro de sombras em O menino que contava estrelas, espetáculo infantil que inicia sua segunda temporada neste sábado e domingo, às 16h, no Teatro Joaquim Cardozo, na Madalena.

Jorginho, um garoto sonhador, quer conhecer o universo e descobrir quantas estrelas brilham no céu. Até satisfazer seu desejo, ele encontra vários personagens pelo caminho, de um astronauta a São Jorge e seu dragão, representado por um boneco de espuma e com manipulação de varas.

A direção é de Izabel Concessa, a partir do texto de Eron Villar, e com a participação do Grupo Assíntota (formado por nove atores-manipuladores e mais duas pessoas na parte técnica, todos alunos do curso de licenciatura em Artes Cênicas da Universidade Federal de Pernambuco).

Um dos diferenciais da produção está no pioneirismo em proporcionar o recurso da audiodescrição, possibilitando a narração para os espectadores que forem deficientes visuais. A narração é feita ao microfone e os espectadores com necessidade especial usam fones de ouvido, como numa sessão de tradução simultânea.

O elenco é formado por Adriana Monteiro, Gleisse Paixão, Kiko Gouveia, Lais Castro, Nardônio Alves, Soraya Nejaim, Valéria Vital. "A ideia partiu da disciplina de educação inclusiva na universidade, coordenada pelo professor Francisco Lima, do Centro de Estudos Inclusivos, que é portador de deficiência visual", conta Soraya Nejaim.

A peça fica em cartaz até 28 de março, com ingressos a R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada).

Informações: 3227-0657.

Fonte: Diário de Pernambuco

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma