Pioneirismo garante liderança nacional

A Vivo encerrou 2009 com mais de 50 milhões de clientes, consolidando sua liderança no mercado nacional com 29,5% de market share. Ao longo do ano foram incorporados mais de 5 milhões de clientes, segundo a consultoria Teleco. No Rio Grande do Sul, a participação da operadora no mercado é de 42,4%, com mais de 4,5 milhões de clientes, em um universo de aproximadamente 10,6 milhões de linhas.

Em todo o Brasil, a Vivo atende a 3.435 municípios. Destes, mais de 570 contam com rede 3G. No Estado, a Vivo detém a maior cobertura, levando sinal a 401 cidades onde atinge 97,5% da população. A cobertura 3G abrange 65 cidades gaúchas. Até maio, a companhia deve levar sinal a 49 localidades sem sinal de telefonia celular, cumprindo acordo firmado com a Anatel. "Esta é a contribuição da Vivo para aquecer e movimentar a economia local nestas pequenas cidades. Estreamos nestes municípios com uma proposta de valor e de qualidade inovadora aos clientes e aos nossos parceiros de negócios", afirma a diretora regional da Vivo Sul, Clenir Wengenowicz. A Vivo conta com 309 lojas próprias, 11 mil pontos de venda e 540 mil pontos de recarga no País. No Estado, são 35 lojas próprias, 26 autorizadas, 217 revendas e mais de 49 mil pontos de recargas.

Entre as novidades mais recentes, destacam-se o modem para conexão à internet com receptor de TV Digital e o smartphone Motorola Milestone. Pioneira no lançamento de celulares com captação de sinal de TV Digital, a Vivo apresentou ao mercado brasileiro, em novembro do ano passado, o primeiro modem 3G com recepção do sinal aberto e gratuito da TV Digital. O ZTE MF645 combina a funcionalidade de acesso móvel à internet com a de receptor de TV Digital (no padrão ISDB-T) e pode ser usado como pen-drive. Já o Motorola Milestone foi o primeiro a introduzir no mercado nacional a versão 2.0 do sistema operacional Android, do Google. O produto tem o teclado QWERTY mais fino do mercado (13,7mm) e a maior tela multi-touch (3.7").

No âmbito social, desenvolve projetos de educação e geração de trabalho e renda, por meio do Instituto Vivo. No Rio Grande do Sul, a entidade implantou, durante 2009, o projeto Garoto Vivo Sul, que formou 70 jovens de 14 a 17 anos, em conjunto com a Assistência Social Santa Isabel, da Paróquia Santa Isabel, de Viamão, e outros 23 parceiros. Em Porto Alegre, patrocinou o curso de Telemarketing do Centro de Educação Profissional São João Calábria. Na última edição do Natal Luz, em Gramado, 50 pessoas da Associação dos Cegos do Rio Grande do Sul foram levadas para assistir ao espetáculo Arca de Noel, utilizando o método de audiodescrição. Em outras duas ocasiões, a Vivo levou deficientes visuais para assistirem a filmes do Festival de Cinema de Gramado. Em todo o Brasil, a companhia produz materiais gráficos em braile para escolas e instituições públicas, como o Código de Defesa do Consumidor, para o Procon.

Helfer/Divulgação/JC Fonte: Jornal do comércio

Mais sobre audiodescrição
Cerca de 60 pessoas acompanharam a exibição do filme ‘Colegas’ na tarde de quarta-feira (7),
Meu nome é Estefany, moro em Belém, tenho 10 anos, sou cega e adorei ir
O portal Mundo Cegal e a Organização Nacional de Cegos do Brasil - ONCB, convidam


Mais sobre audiodescrição
Cerca de 60 pessoas acompanharam a exibição do filme ‘Colegas’ na tarde de quarta-feira (7),
Meu nome é Estefany, moro em Belém, tenho 10 anos, sou cega e adorei ir
O portal Mundo Cegal e a Organização Nacional de Cegos do Brasil - ONCB, convidam