Audiodescrição e cães-guia são destaques na estréia de Escola de Mulheres

Oscar Magrini renasce em cena em "Escola de Mulheres"

Para quem estava acostumado a vê-lo somente em papéis medíocres, na televisão, no palco do Teatro Vivo nasceu, na noite de quinta-feira, um astro com uma força meteórica.

Oscar seduz, interpreta, faz rir e não sai da linha. Aliás, não tem um desafinado lá. Até a jovem e bela Thais Pacholek arrisca cantar e se sai bem. Elenco de primeiríssima linha. Erik Marmo, de jovem mancebo apaixonado, não só convence, mas enternece. Cris Bonna, a serva, está impecável. Flávio Faustinoni (esse vai longe, guarde esse nome) tem a leveza interpretativa nas mãos que só Maria Bethânia consegue ter em cena. Gerardo Franco, o marido da serva, é o produtor do espetáculo. Imagine que Gerardo estava tocando esse projeto desde 2003. Aplaudidíssimos de pé. Não deixe de ver.

Para quem colou na escola, "Escola de Mulheres" é um clássico de Molière (ultimamente pouco representado no Brasil), autor francês de 1600. Seus contos são fábulas burlescas papai-mamãe, com começo, meio e fim. Mas, sempre, com "moral da história". Milôr Fernandes deu o toque que faltava para o Brasil. Roberto Lage dirigiu. Eles ensaiaram 40 dias, dentro do próprio Teatro Vivo.

Na plateia tinha até cães-guia

É que o teatro tem um projeto de audiodescrição para deficientes auditivos e visuais. Labradores dulcíssimos trabalhando silenciosamente ao lado dos donos. Aviso aos navegantes : como os cães-guia estão trabalhando, quando você encontrar com um, evite brincar com eles. Isso desvia a atenção da bicharada. Quando os bichos querem desencanar, eles se viram sozinhos. Um pegou um guardanapo e levou para dentro do teatro. Acredite.

Fonte: Coluna do Dadá

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma