Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo

A sabedoria do corpo humano é tão poderosa que mesmo quando nos é retirado um sentido os restantes compensam essa falta. Imagine uma peça de teatro, um filme ou um programa de televisão idealizado para invisuais; capaz de transformar sons em verdadeiras imagens que se sentem ao ouvido. Já imaginou? Não precisa. O Grupo de Teatro e Associação Cultural, Companhia de Actores, já o fez e está apenas à espera que o deixem dar início ao espectáculo.

O projecto "Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo" consiste num curso de formação que tem como objectivo preparar alunos para serem futuros audiodescritores. A audiodescrição é um recurso tecnológico que permite que pessoas com deficiência visual possam ter acesso a produtos culturais como filmes, peças de teatro ou espectáculos de dança. O projecto "Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo" é, no fundo, um meio privilegiado de inclusão cultural de pessoas com deficiência visual.

Em Portugal existem, segundo dados da ACAPO, cerca de 160 mil pessoas com deficiência visual. Esta iniciativa é para elas que assim terão acesso ao que de melhor se faz ao nível audiovisual. Indirectamente como beneficiários estão igualmente os formandos do curso que certamente contribuirão para a implementação de um recurso ainda em fraca expansão em Portugal, que poderá significar também mais uma saída profissional no nosso país.

Mais informações:

ORGANIZAÇÃO

A Companhia de Actores – Grupo de Teatro e Associação Cultural (CDA) foi fundada em 2004 e actua em três campos distintos: palco, formação e intercâmbio internacional. Deste grupo fazem parte profissionais do espectáculo de áreas distintas como teatro, dança, circo, música, audiovisual, produção, cenografia, luz e som. Ao longo dos cinco anos da CDA, a companhia produziu dezenas de espectáculos, entre os quais a primeira Mostra Internacional de Teatro de Oeiras – MITO, dezenas de espectáculos, workshops e conferências. Através da produção, montagem, promoção e divulgação de actividades culturais, artísticas e educacionais dirigidas a grupos desfavorecidos ou marginalizados; a Companhia de Actores intervém socialmente no concelho de Oeiras usando a Arte como elo de ligação.

CONTEXTO

Em Portugal existem, segundo dados da ACAPO, cerca de 160 mil pessoas com deficiência visual que consequentemente são alvo de vários tipos de discriminação, seja no acesso ao emprego ou simplesmente em termos de acessibilidade aos mais diversos níveis. O acesso aos produtos culturais, envolvendo componentes visuais, é uma dessas áreas sensíveis. Por acreditar que esta é uma realidade que pode ser alterada, a Companhia de Actores, decide em 2009 – na sequência da Mostra Internacional de Teatro de Oeiras (MITO) – redefinir a sua estratégia de acção. Aproveitando os contactos e testemunhos trazidos dos países que participaram nesta manifestação artística, o grupo contacta com a audiodescrição. Reconhece esta técnica como um recurso de acessibilidade e inclusão para as pessoas com deficiência visual e encara-o como um caminho para o exercício pleno da cidadania, proporcionando conhecimento e entretenimento.

PROJECTO

"Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo" é um projecto pioneiro que pretende capacitar alunos para serem audiodescritores, de forma a travar a inexistência de produtos audiovisuais para cegos, amblíopes ou pessoas com outro tipo de deficiência visual. A iniciativa da Companhia de Actores consiste na produção de um curso intensivo, com vista à formação profissional de uma equipa de audiodescritores, para iniciar a técnica da audiodescrição e implementá-la em Portugal. O projecto "Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo" irá beneficiar indirectamente toda e qualquer pessoa com interesse em frequentar o curso (alunos) e directamente os cidadãos portadores de deficiências visuais (parte fundamental desta formação) para que o produto final vá ao encontro das necessidades das pessoas com este tipo de deficiência. Através deste cruzamento de experiências pretende-se criar uma sinergia de grupo, contribuindo para a inserção sócio-cultural.

OBJECTIVOS

O Projecto "Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo" tem por base a info-inclusão e o seu principal objectivo consiste em promover a igualdade de direitos dos cidadãos no acesso às manifestações culturais, abrangendo uma parcela da sociedade que se encontra excluída. Todas as actividades pensadas no âmbito desta formação servirão como portas de entrada para um mundo de cor quase sempre vedado aos portadores de deficiência visual. A formação de audiodescritores para teatro e outras áreas de expressão audiovisual permitirá ainda uma ampliação da carreira em Portugal.

ACTIVIDADES

No âmbito do projecto "Audiodescrição.pt – Ouço, logo vejo", os alunos terão de apresentar vários trabalhos audiodescritos em diversos suportes, incluindo a audiodescrição de um documentário e de um espectáculo ao vivo. No final do curso os formandos irão preparar e apresentar, em parceria com os alunos do Centro de Actividades Ocupacionais da Associação Promotora de Emprego de Deficientes Visuais – que frequentam o curso de fotografia do Movimento de Expressão Fotográfica – uma exposição de fotografia em alto-relevo e audiodescrita. Após a exposição irá decorrer uma fase de contacto com todos os agentes culturais do país e com vista a implementar este recurso em todos os espaços que recebam cultura.

Fonte: BVS – Bolsa de Valores Sociais

Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional “América acessível: Informação e Comunicação para TODOS”, realizado em


Mais sobre audiodescrição
Norma americana, divulgada pela Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça dos EUA exige
Existem na Espanha mais de dois milhões de pessoas com deficiência auditiva ou deficiência visual
Nós, os participantes do foro regional “América acessível: Informação e Comunicação para TODOS”, realizado em