CINESESC: programação de palestras

Da passagem do texto para a imagem, um filme pode seguir muitas linhas diferentes dentro da linguagem cinematográfica. As escolhas vão desde o formato em 35mm ou digital, atores profissionais ou não atores, linguagem clássica ou experimental, entre tantas outras.

Estas opções podem surgir como uma necessidade narrativa, solução para dificuldades de filmagem, questões de produção e fundamentalmente como forma de espelhar a visão de um diretor do seu filme.

Como parte da programação do Festival SESC Melhores Filmes – 2010, convidaremos profissionais de áreas distintas para explicitar pontos de vistas diferentes do trabalho em um filme, cujo reflexo é visto nas obras que participam.

Local: Hall do CineSESC.

Programação:

Anna Muylaert

A diretora de Durval Discos (2002), premiada no festival de Brasília e prêmio APCA e por É proibido fumar (2009), fala sobre seu trabalho como diretora autora de seus filmes. Em um bate papo aberto ao público expõe as dificuldades e peculiaridades de optar por esta forma de trabalho.

Dia(s) 13/04 Terça, às 19h30.

Di Moretti

Roteirista de Cabra-Cega (2004) e Nossa Vida Não Cabe Num Opala (2008), fala sobre seu trabalho, abordando como é ver seu texto sendo adaptado em imagens, o trabalho com diversos diretores e um panorama sobre o mercado de trabalho para este profissional.

Dia(s) 15/04 Quinta, às 19h30.

Ricardo Della Rosa

Diretor de fotografia de Olga (2004), O Passado (2007) e À Deriva (2009), fala sobre o trabalho com 35mm, abordando especificidades técnicas, possibilidades que apenas a película oferece, diferenças de resultados na imagem e o futuro do cinema 35mm.

Dia(s) 20/04 Terça, às 19h30.

Kátia Coelho

Primeira mulher a assumir a direção de fotografia de um longa metragem no Brasil, tem em seu curriculo filmes como Tônica Dominante (2000), Como fazer um filme de Amor (2004) e Via Láctea (2007), fala sobre o trabalho com digital, facilidades e limitações, custo e benefício, evolução dos equipamentos e qualidade de resultados.

Dia(s) 22/04 Quinta, às 19h30.

Laís Bodanzky

Diretora de Bicho de Sete Cabeças (2001) e Melhores Coisas do Mundo (2009), fala sobre seu trabalho com os atores, diferenças do trabalho com e sem o preparador de elenco e o trabalho com atores profissionais e não atores.

Dia(s) 27/04 Terça, às 19h30.

Fonte: Portal SESC São Paulo

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo