Cegos e Imagens – um depoimento de André Carioca

Hoje falarei sobre um assunto interessante. Cegos e imagens. Não, eu não fiquei louco e não vou começar a citar aqui todas as imagens que eu não vi até hoje, mas existe uma questão que intriga várias pessoas que enxergam e, inclusive, é uma bandeira levantada por alguns cegos.

Faço uma pergunta. Vamos ver se sabem a resposta. Câmera digital, ou um celular com câmera são úteis para um cego?

Pensem bem antes de responder… Ah, você se acha capaz de responder sem pensar? Então responda… Não quer pensar mais um pouco? Então, vou dar a resposta:

Sim, são úteis.

Eu aposto quanto vocês quiserem que quase 100% das pessoas respondeu não. agora vocês que responderam não, ou seja quase todo mundo, devem estar se perguntando: Como assim? Vou te explicar:

Não é pelo fato de eu ser cego e não ver as fotos que deixa de existir a vontade de mostrar para a minha mãe lá no rio algum lugar que eu fui, ou de mostrar para algum amigo a minha família, ou mostrar lugares ou pessoas para alguém . Então, se meu celular filma ou fotografa, é totalmente natural que eu peça para que alguém capte as imagens de um almoço, uma confraternização ou, quem sabe, de uma balada, de um Play Center, emfim. Lógico, também pode existir a curiosidade em saber como é determinada imagem que recebemos no Orkut, ou como é determinado lugar.

Em suma, Não somos alienados com relação às imagens, claro. Isto não é regra, existem pessoas que pensam o contrário.

Então, não precisa ficar com essa palhaçada de não mandar uma apresentação do Powerpoint porque o camarada é cego e não vai ver, nem deixar de mandar uma imagem pelo mesmo motivo, mas se fizer, por favor descreva. rs. E se você mandar e não descrever e for pra mim eu vou zoar com a tua cara. rs.

Outro dia, numa comunidade em uma rede social, um amigo ficou sem graça quando falou comigo sobre cinema. Eu comentei que gosto muito de cinema e ele disse: como? você não vê filme nenhum!

Existem formas de se entender um filme sem a visão. Além dos diálogos que existem em vários filmes, existem também os efeitos sonoros que nos fazem ter idéia do que acontece. Talvez, para uma pessoa que enxerga e não está acostumada a se atentar para esses detalhes, seja difícil imaginar. Tem também um outro recurso chamado audiodescrição, que atualmente é usado algumas vezes.

sabe aqueles aparelhos de tradução simultânea que são distribuídos em algumas palestras? eles tem um fone de ouvido por onde você escuta a tradução. Então. em algumas seções de cinema e outros eventos, é entregue um desses pelo qual o cego escuta a descrição das cenas mudas, além no caso de um filme com legenda, a leitura da mesma. Recurso muito interessante. Mas cito filmes como Homem de Ferro, que a própria produção já conseguiu um grande resultado com seus próprios efeitos sonoros, sem precisar utilizar outros recursos.

Era isso gente. Volto depois com algum outro post falando sobre outros assuntos, situações engraçadas ou esclarecedoras sobre o assunto.

Fonte: Blog Cotidiano Cego

Mais sobre audiodescrição
Estive em uma Oficina de Audiodescrição, em Porto Alegre, que além de recarregar as energias,
Com o avanço tecnológico e a mudança de hábitos, atividades tradicionais desaparecem e cedem lugar
Um mundo sem imagem, mas não sem poesia! Estou sentado, sozinho, na sala escura. Uma


Mais sobre audiodescrição
Estive em uma Oficina de Audiodescrição, em Porto Alegre, que além de recarregar as energias,
Com o avanço tecnológico e a mudança de hábitos, atividades tradicionais desaparecem e cedem lugar
Um mundo sem imagem, mas não sem poesia! Estou sentado, sozinho, na sala escura. Uma