Aos poucos, SESC-SP pretende levar a audiodescrição para todas as unidades

A partir de hoje até o dia 17 de junho, o Sesc Rio Preto recebe a Itinerância do 36º Festival Sesc de Melhores Filmes. Serão exibidos, gratuitamente, sete filmes que estão na lista dos vencedores do evento promovido em São Paulo, em abril deste ano.

Cena do filme Deixa Ela Entrar

‘Deixa Ela Entrar’, elogiada produção sueca, é um dos filmes selecionados para a mostra em Rio Preto: todas as sessões gratuitas

O Festival Sesc de Melhores Filmes é o mais antigo festival ininterrupto de cinema da cidade de São Paulo e exibiu, nesta última edição na Capital, 36 longas, sendo 20 internacionais e 16 nacionais. Os escolhidos para fazer parte da itinerância – que serão exibidos em 35 milímetros – estão entre os mais votados por um grupo de 70 críticos de cinema brasileiros e 12 mil pessoas que compuseram o júri popular. Ao todo, participaram da seleção 315 filmes exibidos no ano de 2009.

O programa de itinerância teve início no ano passado para comemorar os 35 anos do festival. No ano passado, cinco cidades receberam os filmes premiados. É a segunda vez que Rio Preto participa da iniciativa, que a partir deste ano passou a englobar oito cidades.

“Fizemos questão do projeto de itinerância para que o festival tivesse mais vulto em relação à rede. O plano é expandir mais a cada ano”, afirma o assistente da gerência de Ação Cultural para Área de Cinema e Vídeo do Sesc, Cássio Quitério, também responsável pela itinerância do festival.

O objetivo de levar alguns dos premiados pelo Sesc para as unidades fora da Capital é permitir o acesso a filmes que ficaram por um curto período em cartaz ou que, em alguns casos, nem mesmo chegaram a ser exibidos em cidades do interior paulista.

O critério de escolha dos sete filmes que integram a programação que tem início hoje foi considerar aqueles que receberam alguma premiação ou foram bem votados pelo público e pelos críticos. “Já que o cinema não permite uma permanência prolongada desses filmes, aqueles que já os assistiram terão a oportunidade de revê-los”, diz Quitério.

Em São Paulo, neste ano, o festival lançou mão de recurso de audiodescrição para deficientes visuais. A intenção é de que, com o passar do tempo, tal iniciativa alcance também as demais unidades que recebem a programação itinerante.

“Além disso, diretores ou críticos de cinema comentam algumas das exibições, em diferentes cidades. É o caso de Catanduva, por exemplo, onde no dia 30 de junho a diretora Anna Muylaert (‘É Proibido Fumar’), faz uma palestra”, afirma o responsável pela itinerância.

Premiados

O filme que abre a exibição em Rio Preto, hoje, às 20 horas, “É Proibido Fumar”, venceu a 36ª edição do festival como Melhor Filme Nacional, Melhor Direção (público), Melhor Roteiro (crítica e público) e Melhor Atriz para Glória Pires (crítica e público).

José Eduardo Belmonte recebeu o prêmio de Melhor Diretor da crítica por “Se Nada Mais Der Certo”. A Melhor Fotografia ficou com Lula Carvalho, por “A Festa da Menina Morta” (crítica) e Ricardo Della Rosa, por “À Deriva” (público). “A Festa da Menina Morta” também rendeu ao ator Daniel de Oliveira o prêmio de Melhor Ator (crítica e público).

Na categoria Internacional, o Melhor Filme (por crítica e público), foi para “Bastardos Inglórios”, de Quentin Tarantino, que também levou o prêmio de Melhor Direção (crítica e público) e deu a Christoph Waltz o prêmio de Melhor Ator (crítica e público). A Melhor Atriz, classificada pela crítica, foi Charlotte Gainsbourg, em “Anticristo”, presente na itinerância em Rio Preto (veja lista completa no link abaixo), e Penélope Cruz, escolhida pelo público pela atuação em “Abraços Partidos”.

Fonte: Diário WEB

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo