Diretrizes da audiodescrição para crianças

As crianças com deficiência visual querem e precisam da ludicidade ocasionada pelos desenhos animados e outros eventos visuais semelhantes. Oferecer acessibilidade aos programas televisivos dessa natureza, tanto responde legalmente ao direito ao lazer das crianças, como lhes permite aprender.

Seguindo diretrizes sérias para um trabalho bem feito de descrição, os áudio-descritores poderão contribuir com a educação das crianças e com seu sentimento de pertença na sociedade.

Diretrizes que podem ter esse efeito sobre as crianças fazem lembrar aos áudio-descritores de que:

  • A áudio-descrição deve acrescentar prazer ao filme.
  • Usar palavras de sonorização interessante, ritmo, e aliteração pode contribuir para manter a atenção da criança. A áudio-descrição não deve ser desencorajadora para aquelas que ainda não estejam aptas a entender o filme.
  • Efeitos sonoros comunicam significativamente a ação, especialmente em desenhos animados. Eles também podem ser muito divertidos – crianças pequenas gostam de os ouvir e imitar. Os efeitos sonoros podem contribuir na fala ecolálica e podem trabalhar em conjunção com a descrição para acrescentar significado a conceitos.
  • É melhor inserir a descrição antes e depois dos efeitos sonoros do que descrever em cima deles.
  • Crianças pequenas em geral gostam de desenhos animados e longas metragens por causa de suas músicas, antes mesmo de terem idade suficiente para lhes compreender o enredo. Os primeiros vídeos que as crianças provavelmente assistirão serão musicais ou trarão músicas. Algumas crianças com deficiência visual, com deficiências complexas ou crianças muito pequenas podem ter dificuldades em entender a história, mas podem, não obstante, apreciar as músicas. Por isso, é importante que, sempre que possível, as músicas permaneçam intactas, sem descrição sobre elas.
  • O primeiro verso deve ser isento de descrição. Se há informações importantes a transmitir, estas devem ser inseridas mais tarde na música, durante repetições na música ou durante passagens instrumentais. Pode haver ocasiões em que haja importantes informações na trama a serem transmitidas durante o primeiro coro. Neste caso, o segundo coro deve ser deixado livre de descrição. O mais importante é assegurar que as crianças tenham a oportunidade de aprender o tom e as palavras, e usufruir da música.
  • Evitar descrição em cima das músicas visa a permitir que as crianças possam usufruir aprender as palavras o ritmo e a melodia.

Fonte: Revista Brasileira de Tradução Visual

Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial


Mais sobre audiodescrição
O cinema, como arte audiovisual, se comunica por meio de uma linguagem. No que se
A Editora Catarse lançou o Manual de audiodescrição para produtos jornalísticos laboratoriais impressos, de Daiana
Este artigo, intitulado Problematização da Acessibilidade Comunicativa para Pessoas com Deficiência, promove a problematização inicial