Santuário de Fátima acessível: uma iniciativa a ser copiada

O nosso tempo tem visto crescer continuamente a atenção às pessoas portadoras de qualquer tipo de limites corporais ou espirituais. No fundo, trata-se de uma redescoberta e reafirmação, em moldes modernos, da predilecção pelos mais pequenos mostrada por Jesus no Evangelho. O Santuário de Fátima, alinhado a esses novos tempos, promove a acessibilidade para os peregrinos com deficiência.

Santuário de Fátima

PraCegoVer: Projecto Santuário de Fátima acessível, porque o Evangelho é para todos

O texto de Isaías, citado por Jesus no Evangelho de Lucas (4, 18-19), centra o seu anúncio numa especial atenção ao ser humano em todos os seus limites: anunciar a boa nova aos pobres, a libertação dos cativos, a vista aos cegos, a liberdade aos oprimidos, a proclamação de um ano favorável do Senhor.

Se isso se pode entender num sentido simbólico, como alusão aos dramas morais vividos no interior do ser humano, pode também entender-se num sentido mais realista, como alusão à doença, deficiência ou limite do foro fisiológico. De uma forma ou de outra, são realidades presentes na experiência humana, limites à sua participação plena na vida social e eclesial.

A diocese de Leiria-Fátima, vive o primeiro ano de um plano pastoral que a convida a reflectir sobre o acolhimento como primeira atitude pastoral. Nesse mesmo sentido, o Santuário de Fátima iniciou um trabalho de reflexão sobre o modo como está a acolher os diferentes tipos de peregrinos que ali acorrem. Verificou que alguns sectores de peregrinos, portadores de limites especiais de audição, visão ou locomoção, precisavam de uma particular atenção.

A peregrinação ao Santuário de Fátima realizada no passado dia 24 de Junho, Sábado, constituiu um importante momento na vida de algumas dezenas de pessoas. Alguns já tinham peregrinado ao Santuário de Fátima, outros não. A audiodescrição do interior da Basílica, com especial relevo para os túmulos dos Pastorinhos, seguida de uma visita táctil aos monumentos, deu-lhes a possibilidade de perceberem uma realidade à qual nunca tinham tido acesso.

A oração do Rosário na Capelinha das Aparições, com audiodescrição do local; a visita táctil ao lugar, incluindo uma imagem de Nossa Senhora de Fátima; a execução dos cânticos por um grupo de senhoras cegas, proporcionaram experiências inesquecíveis. A visita à Casa de Lúcia, ao Poço do Arneiro, aos Valinhos e à Loca do Cabeço ajudou a colher uma Mensagem que a visão nunca pode proporcionar-lhes.

No dia 25 de Junho, Domingo, realizou-se a peregrinação de Surdos ao Santuário de Fátima. A utilização de ecrã (tela) gigante no recinto do Santuário, com videoimagem da celebração, interpretação em Língua Gestual Portuguesa e legendagem ao vivo, permitiram uma participação muito mais activa. Um esforço conjugado de várias instituições e pessoas, longo tempo de preparação, meios técnicos dispendiosos, disponíveis.

Estas duas realizações permitiram experimentar e testar um conjunto de meios e formas inovadoras no contexto do Santuário de Fátima e da Igreja em Portugal, que deverão ter continuidade e novos desenvolvimentos.

Outros passos deverão ser dados no futuro, partindo da convicção de que o Evangelho é para todos e de que as novas tecnologias vieram trazer possibilidades de o comunicar que estão ainda muito longe da comum utilização.

P. Virgílio Antunes
Director do Serviço de Peregrinos do Santuário de Fátima.

Fonte: Santuário de Fátima

Mais sobre audiodescrição
Neste ano o Auto da Paixão ampliou ainda mais o seu projeto de inclusão, proporcionando
A partir desta quarta-feira (16) começam as apresentações da 18ª Paixão de Cristo do Recife,
Quem passa pelo estádio Aldeião, em Gravataí (RS), aos finais de semana, já pode notar


Mais sobre audiodescrição
Neste ano o Auto da Paixão ampliou ainda mais o seu projeto de inclusão, proporcionando
A partir desta quarta-feira (16) começam as apresentações da 18ª Paixão de Cristo do Recife,
Quem passa pelo estádio Aldeião, em Gravataí (RS), aos finais de semana, já pode notar