Acessibilidade será tema de debates durante a 21ª Bienal Internacional de São Paulo

Pesquisa recente da Fundação Getúlio Vargas (FGV), encomendada pelo Ministério da Cultura, mostra que nem 10% das bibliotecas públicas municipais oferecem serviços especializados a usuários que tenham algum tipo de deficiência.

A democratização do acesso aos livros e a leitura é um dos eixos do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), instituído em 2006 pelos ministérios da Cultura e da Educação. Por conta disso, o estande do PNLL na 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a ser realizada de 12 a 22 de agosto na capital paulista, terá três debates sobre a questão da acessibilidade.

Os visitantes do estande poderão discutir a questão da acessibilidade e a democratização da cultura, conhecer a experiência da Biblioteca Braille Dorina Nowill, de Taguatinga (DF), e saber um pouco mais de como montar sites acessíveis.

A primeira discussão sobre a questão da acessibilidade ocorre no domingo, dia 15 de agosto, a partir das 13h. A palestra ‘Acessibilidade e democratização da cultura’ contará com a presença de Cláudia Werneck, fundadora da Escola de Gente, e Alberto Arguelhes, diretor da WVA Editora. Após a palestra, Claudia Werneck autografará seu último livro, Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade, sobre o grupo criado pela Escola de Gente que já se apresentou para mais de 19 mil pessoas em todas as regiões do Brasil e que, em 2007, produziu o primeiro espetáculo teatral brasileiro com distintas formas de acessibilidade atuando conjuntamente: Libras, legenda, programas em braile, audiodescrição, entre outras.

Na sexta-feira, 20 de agosto, será a vez do público conhecer um pouco mais sobre o projeto da Biblioteca Braille Dorina Nowill, de Taguatinga (DF). A partir das 20h, será apresentado o Projeto Luz e Autor e Braille, por Dinorá Couto Cançado. Já no sábado, às 14h, a mesma instituição apresenta a oficina: Brincando de biblioteca com programa literário. No sábado, também será a vez de os visitantes discutirem sobre a questão da acessibilidade na web, na palestra do especialista na área, Jalves Nicácio.

Além das palestras diárias, o estande do PNLL terá, ainda, durante a Bienal do Livro de São Paulo, a exposição Monteiro Lobato – a origem do seu mundo mágico, que ocorre diariamente, das 10h às 22h.

Estão programados também, de 19 a 21 de agosto, o III Fórum do PNLL e III Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias.

A programação completa do estande do PNLL encontra-se no site: www.pnll.gov.br.

Fonte: Ministério da Cultura

Mais sobre audiodescrição
No livro Audiodescrição na Escola: Abrindo Caminhos para Leitura de Mundo, Lívia nos conduz pelo
O livro Audiodescrição: Práticas e Reflexões nasce do desejo e da necessidade de observarmos o
O cinema, essa máquina de produzir imagens e fomentar a imaginação, é um ambiente que


Mais sobre audiodescrição
No livro Audiodescrição na Escola: Abrindo Caminhos para Leitura de Mundo, Lívia nos conduz pelo
O livro Audiodescrição: Práticas e Reflexões nasce do desejo e da necessidade de observarmos o
O cinema, essa máquina de produzir imagens e fomentar a imaginação, é um ambiente que