Sala de cinema de Caxias exibirá filmes para cegos e surdos a partir de 7 de agosto

O Centro de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho é pioneiro em Caxias do Sul em termos de democratização da arte. A partir de agosto, a Sala de Cinema Ulysses Geremia exibirá, todos os sábados à tarde, filmes especialmente para cegos e surdos.

Por meio de uma parceria com a Programadora Brasil – Central de Acesso ao Cinema Brasileiro, filmes nacionais com recursos de acessibilidade como a audiodescrição (AD) e o closed caption (legenda oculta ou CC) serão rodados.

O primeiro ciclo de exibições é experimental. Se a iniciativa funcionar, pode se tornar um programa permanente.

— A proposta do Ordovás é promover ações culturais que envolvam toda a comunidade. Este tipo de público é especial e a gente sente que pode colaborar de alguma forma. O nosso cinema não pode se furtar de oferecer essa oportunidade — explica a diretora do Centro de Cultura, Maria Inês Périco.

A sala não será fechada apenas para deficientes visuais ou auditivos. O público em geral que quiser participar vai receber vendas para saber como é a sensação de assistir a um filme sem enxergar.

A programação se inicia no próximo sábado, dia 7 de agosto, com o filme Vida de Menina. Em seguida serão exibidos os longas Boleiros, Era uma vez o futebol, O Signo da Cidade e Eu me lembro.

Todas as sessões terão entrada franca.

Além da novidade, a reportagem da revista Almanaque também traz várias histórias bacanas de deficientes e suas relações com a arte. Joci Michele Boff Villoz, 37 anos, é uma das entrevistadas. Deficiente auditiva, ela conta na reportagem como dança guiada pela vibração da música.

Saiba mais sobre este evento:

Caxias do Sul terá sessões de cinema com audiodescrição

Fonte: O Pioneiro

Mais sobre audiodescrição
A Ancine e o setor decidiram quais vão ser os tipos de arquivos com audiodescrição
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados


Mais sobre audiodescrição
A Ancine e o setor decidiram quais vão ser os tipos de arquivos com audiodescrição
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados