Mais Diferenças exibe ‘Eu não quero voltar sozinho’ com audiodescrição

“A mão de um jovem segura o braço de outro, que carrega uma mochila. Não se vê o rosto de nenhum deles. Ambos usam roupas parecidas, na cor cinza, semelhantes a um uniforme escolar”. Descrições como essa fazem parte da audiodescrição do filme ‘Eu não quero voltar sozinho’ (Brasil, 2010), de Daniel Ribeiro, exibido na ONG Mais Diferenças, no último dia 14 de outubro, em uma sessão de cinema acessível às pessoas com deficiência.

Continuando o processo de disseminação e democratização da cultura através da acessibilidade de diversos suportes artísticos, a Mais Diferenças realizou a sessão como parte da Quinta Cultural – espaço reservado pela ONG e aberto à população para atividades ligadas à arte è a cultura.

A sessão de cinema acessível teve, ainda, a participação do diretor da obra, Daniel Ribeiro, e de um dos atores do elenco, Fabio Audi (que interpreta Gabriel na história), que participaram de um bate-papo com os presentes após a exibição do curta.

Vencedor de diversos prêmios, Eu não quero voltar sozinho conta a história de Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego que tem sua vida alterada completamente com a chegada de um novo aluno em sua escola. Ao mesmo tempo, ele tem que lidar com os ciúmes da amiga Giovana (Tess Amorim) e entender os sentimentos despertados pelo novo amigo Gabriel (Fabio Audi).

O filme foi exibido, em um primeiro momento, apenas com audiodescrição, para que os videntes presentes assistissem com vendas nos olhos, imaginando a história do ponto de vista de uma pessoa com deficiência. Em uma segunda vez, o curta foi exibido com imagens da forma tradicional. Após as exibições, houve um bate-papo sobre as questões abordadas no filme e a experiência obtida pela audiodescrição da obra.

O filme exibido pela Mais Diferenças também contou com janela de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) e legendas.

Créditos

Eu Não Quero Voltar Sozinho (2010) – 35mm, Daniel Ribeiro
Vencedor dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Roteiro pelo Júri Oficial, Melhor Filme pelo Júri Popular e Melhor Filme pela Crítica, no 3º Festival Paulínia de Cinema;
Ganhador do Troféu Mix Brasil “Coelho de Prata” e Top-10 nos filmes escolhidos pelo público no 21º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo.

Fonte: Capítulo Dois

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo