Seminário Os sentidos da arte terá como foco a acessibilidade

Entre os dias 24 e 27 de novembro, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, por meio do Núcleo de Mediação Sociocultural do Memorial da Cultura Cearense (MCC) e do Núcleo de Formação em Arte e Cultura, realiza o Seminário Os sentidos da arte: pesquisas e práticas inclusivas em museus e educação, que coloca em discussão as potencialidades do museu enquanto instrumento ativo de inclusão e estratégico para o desenvolvimento social.

Como atividade integrante das ações do Projeto Acesso do MCC, o Seminário surge dentro do processo de pesquisa iniciado em 2009 para identificar ações e contextos capazes de promover o acesso aos museus, notadamente das pessoas com deficiência, grupo meta do projeto.

Com o objetivo principal de promover a formação, o diálogo e a troca simbólica sobre arte, acessibilidade e as distintas vias de comunicação, apreciação e integração que o museu pode oferecer na relação com o público meta, o evento traz debates e atividades que apontam para a discussão sobre conceitos e práticas no campo da educação e da arte inclusiva em sua interface com as práticas museológicas; sobre a inserção deste segmento no processo de produção, circulação e consumo da arte, possibilitando ao mesmo tempo um levantamento da produção artística local das pessoas com deficiência.

Com a participação de artistas e pesquisadores representantes de universidades brasileiras, a programação do Seminário conta com palestras, mesas e oficinas que discutem e apresentam as pesquisas em arte e práticas educativas inclusivas.

Como destaque, o evento conta com a participação de pessoas com deficiência que atuam na área de música, artes visuais e dança. (Confira os convidados, locais e horários da programação abaixo).

Os interessados em participar do Seminário Os sentidos da arte: pesquisas e práticas inclusivas em museus e educação podem se inscrever pelo (85) 34888621 e 8611. Acesso livre.

Projeto Acesso

Criado em 2006, é uma ação do Núcleo de Mediação Sociocultural do Memorial da Cultura Cearense do Centro Dragão do Mar, que busca atender o desejo de reconhecimento político e social das pessoas com deficiência, e, ao mesmo tempo, demonstrar o potencial do museu como instrumento para o desenvolvimento social.

Por meio de práticas inclusivas, o Projeto Acesso tem possibilitado a participação e o diálogo entre os profissionais do MCC e a comunidade das pessoas com deficiência nas atividades de educação e comunicação museológica, resultando em um trabalho conjunto para a construção do museu humano, criativo e dialogal.

Com coordenação de Márcia Moreno, ao longo do projeto importantes parcerias foram consolidadas – com instituições públicas e sociedade civil representativas do movimento das pessoas com deficiência -, contribuindo para o desenvolvimento de ações sóciomuseológicas voltadas à formação e participação do público meta.

Programação do Seminário Os sentidos da arte: pesquisas e práticas inclusivas em museus e educação

Dia 24/11 – Manhã

8h – Coffee Break

8h30 – Abertura

Maninha Morais (presidente do Instituto de Arte e Cultura do Ceará, Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura), Valéria Laena (Diretora dos Museus do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura)

9h – Projeto Acesso do Memorial da Cultura Cearense: Trajetória e experiências inclusivas

Márcia Bitu Moreno (Gerente do Memorial da Cultura Cearense e coordenadora do Núcleo de Mediação Sociocultural)

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

9h30 – Conferência: Acessibilidade comunicacional no espaço museológico: atitudes que quebram barreiras

Francisco José Lima de Almeida – PHD em Psicofísica Sensorial (USPRP, 2001), Licenciado e Bacharel com formação em Psicologia (UNESPAssis/ SP, 1995), tradutor e intérprete (Escola Americana Instituto Mackenzie-SP,1983), professor adjunto no Curso de Pedagogia e em Licenciaturas diversas na Universidade Federal de Pernambuco (CE/UFPE); Orientador no Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE/CE/UFPE); Coordenador do Centro de Estudos Inclusivos (CEI/UFPE); Editor da Revista Brasileira de Tradução Visual, ISBN 2176-9656 Certificado em Áudio-descrição pelo Audio Description Project (ADP-USA); Membro Internacional do Tactile Research Group (TRG-USA); pesquisador nas áreas de Acessibilidade e das barreiras atitudinais contra as pessoas com deficiência, principalmente nos ambientes físicos e sociais, no trabalho, na educação e no lazer.

Mediação: Elinalva Alves (Diretora da Associação dos Cegos do Estado do Ceará)

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

10h30 – A Expressão Fotográfica e os Cegos – A fotografia como reconstrução de outras subjetividades

Fernanda Magalhães – Artista, fotógrafa e professora universitária. Doutora em Artes pela UNICAMP (2008) e especialista em Fotografia pela Universidade Estadual de Londrina/UEL (1997). Docente da Universidade Estadual de Londrina nos cursos de Graduação em Arte Visual (desde 1991) e Especialização em Práxis e Discurso Fotográfico (desde 1998). Membro do Colegiado Setorial das Artes! Visuais junto ao Ministério da Cultura (gestão 2010/2011). Recebeu o VIII Prêmio Marc Ferrez de Fotografia do Ministério da Cultura /FUNARTE (1995) pelo projeto "A Representação da Mulher Gorda Nua na Fotografia".

Mediação: Paulo Roberto

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Dia 24/11 – Tarde

14h – Oficina 1: Metodologias para apreciação de obras em exposições museológicas para públicos com deficiência visual (15 Vagas)

Ministrante – Prof. Dr. Francisco José Lima de Almeida

Público alvo: educadores dos museus do CDMAC, pessoas com deficiência visual e professores

Local: Espaço expositivo do Memorial da Cultura Cearense

14h – Oficina de Fotografia (15 Vagas)

Ministrante
– Prof. Dra. Fernanda Magalhães

Público: pessoas com deficiência visual, professores e educadores do CDMAC

Local: Praça Verde

Dia 25/11 – Manhã

9h – Apresentação do Ateliê Experimental – Projeto Acesso

Solon Ribeiro – artista visual, professor e curador, formado em comunicação e arte pela L’ÉCOLE SUPERIEURE DES ARTES DÉCORATIFS, PARÍS-FRANCE.

9h30 – Arte e Inclusão: o começo na Universidade Federal do RS

Cláudia Zanatta – Possui graduação em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000), graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1996) e mestrado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Atualmente é professora assistente no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Cerâmica, atuando principalmente nos seguintes temas: arte, cerâmica, vídeo, inclusão e arte pública. Atualmente realiza doutorado em Espaço Público na UPV, Espanha e tem desenvolvido pesquisas voltadas ao tema da inclusão e acessibilidade.

10h30 – Fotografia para Todos – A acessibilidade na Arte

Jaquelina Rolim – Massoterapeuta, tem baixa visão decorrente no seu caso específico, da perda gradual da visão na área central da retina, enxergando apenas com a sua visão periférica. Começou a fotografar a partir das experiências adquiridas no curso básico de Fotografia Digital, promovido pelo SENAC do Crato-CE e após fazer o curso de aperfeiçoamento, ministrado pelo renomado professor e profissional de fotografia, Dimang Kon Beu, radicado em Minas Gerais.

Mediação: Vanessa Ponte (É socióloga com mestrado em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará)

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Dia 25/11 – Tarde

15h – Oficina de cerâmica (15 Vagas)

Ministrante – Prof. Dra. Cláudia Zanatta

Público alvo: pessoas com deficiência visual e demais interessados

Local: Praça Verde

Dia 26/11 – Manhã

9h – Apresentação do LAB /STDS (Laboratório de Inclusão da Sec. Trabalho e Desenvolvimento Social)

João Monteiro (Jornalista, coordenador do LAB/STDS)

9h15 – Grupo de dança do ADOC (Abrigo de Jovens e Adultos com Acessibilidade Dificultada Cognitiva)

9h30 – Palestra: Inclusão de artistas com deficiência em espaços culturais

Sergio Rotschild – Graduado em História e com formação em educação para deficientes visuais, professor do ensino fundamental da Sociedade de Assistência aos Cegos, membro atuante do Laboratório de Inclusão da Secretaria do Trabalho e Ação Social – STDS/CE.

10h30 – Mesa Redonda

Encontro com a dança – possibilidades de criação do movimento.

Silvia Moura – bailarina e coreógrafa com extenso currículo de ação na cidade e no país.

Grupo Acessibilidade Apresenta – com Bia Marques e Lucas Albert, voz e violão

Mediação: João Monteiro

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Dia 27/11 – Manhã

9h – Palestra e oficina Trajetória pragmática, acessibilidade à cultura e arte

José Alfonso Ballestero-Álvarez – Possui graduação em Licenciatura Plena em Educação Artística pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (1999), mestrado em Artes pela Universidade de São Paulo (2003) e Doutorado em Poéticas Visuais pela Universidade de São Paulo (2007). Tem experiência na área de Artes, com ênfase em desenho, pintura, gravura e escultura, atuando principalmente nos seguintes temas: multissensorialidade e acessibilidade.

Mediação: Camila Alves (Pesquisadora da FUNCAP no Memorial da Cultura Cearense, com formação em Letras e experiência com educação em Museus.)

Local: Mini-auditório do Memorial da Cultura Cearense.

Dia 27/11 – Tarde

15h – Oficina Materiais Multissensoriais na Mediação (15 Vagas)

Ministrante – Prof. Dr. Alfonso Ballestero

Público: arte-educadores, professores e artistas.

Local: Mini-auditório do Memorial da Cultura Cearense

PROGRAMAÇÃO PARALELA

Dia 26 de Novembro, às 17 horas no Mini-auditório do Memorial da Cultura Cearense acontecerá o espetáculo:

Peça "Miralu e a Luneta Encantada", texto de Fernando Lira. Direção e Figurino Amindete Aguiar, das 17 às 18 horas.

Serviço: Seminário Os sentidos da arte: pesquisas e práticas inclusivas em museus e educação, de 24 a 27 de novembro (quarta a sábado), no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Inscrições: 34888621 e 8611. Acesso livre.

Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema – Fortaleza – Ceará – Brasil.

Fonte: Dragão do Mar

Mais sobre audiodescrição
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017
O Centro de Pesquisa e Formação do SESC-SP promove no dia 24/04/16 a Oficina Fundamentos


Mais sobre audiodescrição
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017
O Centro de Pesquisa e Formação do SESC-SP promove no dia 24/04/16 a Oficina Fundamentos