Hoje é um novo dia, de um novo tempo , que não começou

Ano passado, por volta desta mesma época, vários sites e blogs especializados em televisão começaram a publicar notícias sobre a tradicional vinheta de fim de ano da Rede Globo.

As notícias informavam que a vinheta de fim de ano inovaria não apenas no rítmo da tradicional música "Hoje é um novo dia, de um novo tempo , que começou", mas também na mensagem que passaria visualmente, uma vez que contaria com a participação de pessoas com deficiência.

A primeira vista, aqueles que lutam pela acessibilidade na comunicação consideraram a iniciativa louvável, digna de elogios, por difundir a idéia de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade. Mas a alegria durou pouco

Fizemos contato com a direção da Rede Globo, perguntando se a vinheta de fim de ano seria veiculada com recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência, tais como legendas e audiodescrição. Parecia evidente que houvesse também essa preocupação por parte da emissora.

Em resposta, argumentaram que "a letra da música já era muito conhecida e as rápidas mudanças de cenas inviabilizavam tanto a audiodescrição quanto as legendas". Ainda afirmaram para nós: "como você verificará, o ritmo da edição é incompatível com esses recursos. Não há espaço para descrever as cenas nem para a leitura de legenda num ritmo recomendável. Vale registrar que a letra da música é conhecida há décadas e teria apenas alguns acréscimos. Sem contar que é uma campanha que durará um mês com muita veiculação e repercussão e logo todos terão noção do conteúdo". Ainda segundo eles, "todos nós que nos preocupamos com inclusão devemos também ter a compreensão que alguns limites são mesmo intransponíveis para portadores de deficiência física, até para não frustrarmos essas pessoas com arremedo de solução".

É evidente que não concordamos com os argumentos apresentados, e até chegamos a propor fazer a legendagem e a audiodescrição do vídeo sem custos e sem qualquer compromisso de veiculação pela emissora, apenas para demonstrarmos que a acessibilidade é sempre possível. Infelizmente, a proposta não foi aceita.

Encerrada a conversa com a direção da emissora, vários blogs publicaram o seguinte post: Vinheta de fim de ano da Globo terá pessoas com deficiência, mas não terá acessibilidade.

Um ano se passou e, provavelmente, a Rede Globo de Televisão deve estar muito empenhada neste momento na produção da nova versão para este ano de sua tradicional vinheta de fim de ano. Cabe então a pergunta: será que, mais uma vez, a maior emissora de televisão do país vai desejar feliz ano novo para todos os brasileiros, exceto para os 25 milhões de brasileiros com algum tipo de deficiência?

Para aqueles que não se lembram da vinheta do ano passado, acessem o vídeo neste link:
Vídeo sem acessibilidade da Rede Globo para pessoas com deficiência

Fonte: Blog A Bengala Legal

Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da


Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da