Falta acessibilidade na ANCINE

O diretor presidente da Ancine, Manoel Rangel, afirma que o governo federal quer tirar do papel o programa Cinema Perto de Você, que visa construir 600 salas de cinema em cidades da periferia do país, com objetivo de ampliar as salas de projeção para a exibição da produção nacional. A saída, segundo ele, é o Estado financiar o investimento privado no setor. Acompanhe a seguir os principais trechos da entrevista para a Caros Amigos, realizada durante o 8º Congresso Brasileiro de Cinema e Audiovisual, que ocorreu na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Falta acessibilidade na FUNARTE

Nota do Blog: Algum tempo atrás, divulgamos uma notícia na qual a Programadora Brasil, órgão vinculado ao Ministério da Cultura, anunciou o lançamento de uma coleção de DVDs de filmes nacionais, alguns deles com recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência como a audiodescrição e o closed caption. Hoje nos deparamos com uma outra notícia na qual a FUNARTE, também órgão vinculado ao Ministério da Cultura divulga editais oferecendo milhões de Reais para o financiamento de projetos culturais sem exigir dos produtores qualquer contrapartida em recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência, tais como audiodescrição e LIBRAS. Veja a notícia após esta nota. O que estaria faltando nos meandros do governo, em especial na estrutura do Ministério da Cultura, para que a acessibilidade passe a ser considerada em todos os projetos e iniciativas governamentais? Leia também:

Discurso de posse da ministra Ana de Hollanda

Nota do Blog:

Um belíssimo discurso da ministra Ana de Hollanda, que abordou desde a cultura, obviamente, até as reservas de petróleo do Pré-Sal. Falou da imensa diversidade cultural e social de nosso país, mas não passou nem perto de uma questão muito importante para aproximadamente 15% da população igualmente ávida para poder usufruir das políticas e bens culturais: a acessibilidade para pessoas com deficiência em todas as atividades culturais!
Não se entenda o que digo como uma crítica a um governo que mal começou. É, sim, um alerta para a necessidade de intensificarmos nossas ações na luta pela acessibilidade na comunicação. Sem ações decisivas, e não apenas afirmativas, do governo, décadas ainda passarão até que as pessoas com deficiência possam usufruir de atividades como cinema, teatro, televisão, em igualdade de condições com as demais pessoas .
Audiodescrição, closed caption, LIBRAS JÁ!

O papel do Ministério Público na defesa da acessibilidade comunicacional

A base constitucional para a atribuição do Ministério Público para a defesa das pessoas com deficiência, segundo Hugo Nigro Mazzillii, é o princípio da igualdade, para compensar a deficiência fática que impede, ou pelo menos dificulta, essas pessoas de assumir por si mesmas a defesa ou o exercício de seus próprios direitos ou interesses.

Pessoas cegas com O Mundo na Ponta de um Dedo

Ana tem 16 anos, frequenta a Escola Secundária Ginestal Machado, em Santarém, e quer ser psicóloga. É uma adolescente extrovertida e alegre, igual à maioria das meninas da sua idade. Contudo, algo a diferencia. Desde a infância, desenvolveu competências especiais. E aprendeu a não ter medo do escuro. Cegou quando tinha dois anos e meio de idade. Perdeu a visão mas não a capacidade de olhar o mundo com os olhos da mente, do coração e dos sentidos. No Dia Mundial do Braille (4 de Janeiro) descobriu, juntamente com outros invisuais, "O Mundo na ponta de um dedo". Assim se chama a exposição patente até domingo (entrada gratuita) no Centro Ciência Viva do Alviela – Carsoscópio.

Imaginação audiodescrita, ou audiodescrição imaginada?

Grande parte dos brasileiros ficaram acordados até bem tarde para assistir a mini-série "As Cariocas", que foi produzida e apresentada pela Vênus Platinada. Certamente muitos se divertiram bastante com as estórias picantes dessa mini-série, e nem desconfiaram que, para aproximadamente 20 milhões de brasileiros, boa parte das cenas não puderam ser compreendidas, fazendo que alguns capítulos da novelinha se tornassem entediantes para estas pessoas, que acabavam preferindo usar o controle remoto para procurar outros programas. Mas o controle remoto não resolvia o problema porque, em qualquer canal das TVs abertas ou a cabo, acabamos sempre nos deparando com a mesma situação: a falta de compreensão das cenas que não se pode entender sem a visão.

Agora é a vez de Chico Xavier no CCBB–dias 7 e 8 em SP, 14 e 15 no RJ

CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL EXIBE "CHICO XAVIER, O FILME" PARA PÚBLICO COM DEFICIÊNCIA VISUAL E AUDITIVA NOS DIAS 8 E 9 DE JANEIRO. A exibição do filme faz parte do projeto CINEMA NACIONAL LEGENDADO E AUDIODESCRITO, parte da programação mensal do CCBB por um ano, na qual serão exibidos alguns dos mais expressivos títulos nacionais. O objetivo é levar cultura para surdos e cegos gratuitamente.

Nosso Lar chega nas lojas e locadoras em 12 de janeiro

Chega às locadoras no dia 12 de janeiro o Blu-ray e o DVD do filme Nosso Lar, pela 20th Century Fox Home Entertainment. O longa-metragem teve a segunda maior bilheteria nacional em 2010, e a quarta maior desde a retomada do cinema nacional. Nosso Lar foi adaptado da obra do médium mineiro Francisco Cândido Xavier, ditada pelo espírito do médico André Luiz e publicada originalmente em 1944. O filme é atualmente a produção nacional mais cara da história do cinema brasileiro, orçada em R$ 20 milhões.