Repercussão da matéria sobre audiodescrição no Bom Dia Brasil, da Rede Globo

Militantes na luta pela implementação da audiodescrição na televisão brasileira sentem-se indignados com a matéria veiculada ontem no jornal "Bom Dia Brasil", da Rede Glogo: Cinema usa tecnologia para fazer com que cegos "vejam" filmes.

Joana Belarmino:

Viram hoje a reportagem da rede globo, no bom dia Brasil, sobre o cinema acessível? Perceberam o que eu percebi? A palavra audiodescrição foi censurada, proibida, que coisa louca. apareceu alguma legenda com o termo para os que vêem?

Rô Barqueiro:

também notei a ausência da referência Audiodescrição, estranhamente. Também só ouvi, mas percebi que foram usadas outras palavras

Flávia Machado:

Realmente não passou da expressão "tudo é descrito ao pé do ouvido". Não houve legenda sobre o termo. Além disso, na chamada da matéria o Alexandre Garcia já enfatizou: "Uma sessão de cinema só para cegos". A farsa do merchandising social nas novelas é denunciada também nesse tipo de jornalismo. Eles nem se preocuparam em falar que sendo a recepção da "voz ao pé do ouvido" fechada, qualquer espectador com deficiência visual poderia freqüentar salas de cinema que tivessem o recurso. Seria uma abertura ameaçadora o questionamento da falta da audiodescrição na programação de TV…

Joana Belarmino:

falaram em inteligencia, criatividade, a pessoa cega disse que era como se estar sonhando. foi muito ruim. uma censura tola e inútil.

Lívia Motta:

Acabei de assistir a matéria pelo link. Fiquei impressionada com a falta de informação mais detalhada sobre o recurso e a ausência do termo: AUDIODESCRIÇÃO. Também me incomoda bastante essa coisa de sessão só para cegos. E que coisa isso de pé do ouvido… E olhe que no próprio Bom dia Brasil, já houve matéria sobre audiodescrição na ópera Cavalleria Rusticana.

Rô Barqueiro:

Será que não é o caso de escrevermos também no fale conosco do jornal, da Globo? Talvez com cópia para outras emissoras e outros…. podemos indicar alguns sites para que eles "tenham mais informações" (ou então, saberem que tem gente atenta). Já que optaram em polemizar, podemos fazer o mesmo. Só que de forma profissional, contextualizando…

Elton Nunes:

A Globo mostra, com esta matéria, sua intenção declarada de não acatar nenhuma decisão judicial ou cumprir nenhum decreto de implantação do recurso na TV. Acho que não tem a ver com os subservientes profissionais que fizeram esta matéria, mas com opções políticas. Certamente alguma coisa está rolando, e esta matéria foi um aviso claro para quem sabe da luta sobre audiodescrição e um desvio de atenções para quem não conhece o tema. A Globo é boazinha e está do lado dos pobres ceguinhos que agora tem um cineminha só para eles. Não foi reportagem, foi quase uma campanha da fraternidade à moda antiga. Mas audiodescrição, nem pensar!!!!

Paulo Romeu:

Já publiquei a transcrição da matéria e o vídeo no blog. Incluí uma nota na qual também questiono esse tipo de atitude da emissora.

Rô Barqueiro:

Depois de ter assistido novamente, vi que o maior problema foi a chamada e a narração da reportagem. A captação de imagens e inclusive o apoio da pessoa que não foi identificada não compromete, mesmo os comentários (que podiam ter sido melhores… mas, depoimentos, são depoimentos!). Acho que a fala do Alexandre Garcia pesa, mesmo da repórter e principalmente, por ter sido neste jornal. Quer queira, quer não, são formadores de opinião. Por isso acho que devemos escrever, com cópia para as Secretarias e Ministérios e todos que estejam envolvidos com as ações que garantem os direitos das pessoas com deficiência: Dep. Fed. Mara Gabrilli, Secretária de Estado Dra. Linamara… Com norma ou sem norma, é preciso " deixar claro " o que é e para que serve a Audiodescrição. Se ainda assim não quiserem usar, que não divulguem de forma imprópria, ou usem/abusem de forma equivocada…

Virgínia Menezes:

Penso que, por ser uma luta por direitos, essa é uma luta política. Não devemos nos preocupar em estarmos lendo os sinais. Quando se trata de questões dessa natureza, qualquer coisa que nos chama a atenção, merece nossa análise cuidadosa. penso que a matéria disse o que queria dizer. Por isso mesmo não devemos ficar calados. A ideia da Ro é ótima. Vamos aproveitar o prato quente e apontar todos os equívocos possíveis inclusive o de que somos "idiotas".

Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da


Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da