Memorial da Cultura Cearense realiza seminário introdutório à audiodescrição

Entre os dias 14 e 18 de fevereiro (segunda a sexta), às 14 horas, o Memorial da Cultura Cearense (MCC) do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, por meio do Núcleo de Mediação Sociocultural, realiza o Seminário de Introdução à Audiodescrição em Espaços Museológicos, com a participação do professor Dr. Fco. José de Lima. A programação é gratuita e acontece no Mini-Auditório do MCC.

Pessoas assistem palestra sobre audiodescrição no NCC

Foto: Marina Cavalcante

Continuando com os trabalhos desenvolvidos pelo Memorial da Cultura Cearense (MCC) em torno da discussão e ação sobre a temática da acessibilidade, e compreendendo a audiodescrição como recurso importante nessa questão, o objetivo do seminário é propor aos profissionais de museus e centros culturais uma introdução ao seu conceito, aproximando-os dessa realidade e refletindo as possibilidades de utilização da ferramenta.

Voltado a educadores, pesquisadores e profissionais de museus e centros culturais da cidade, o grande foco do curso é propor meios para tornar o mundo das imagens acessível aos que não podem ver, permitindo, tanto às pessoas com deficiência visual quanto às pessoas que enxergam sem dificuldades, uma experiência interessante com a imagem e suas potencialidades. Da mesma forma, também é foco do seminário oferecer orientações básicas de como acompanhar pessoas com deficiência visual em visitas a museus e ambientes correlatos.

Prof. Dr. Francisco José de Lima
Francisco José de Lima é tradutor e intérprete (Escola Americana Instituto Mackenzie-SP, 1983); Licenciado e Bacharel com formação em Psicologia (UNESP-Assis/SP, 1995); PHD em Psicofísica Sensorial (USP-RP/SP, 2001). Atualmente, é Professor Adjunto no Curso de Pedagogia e em Licenciaturas diversas na Universidade Federal de Pernambuco (CE/UFPE).

Audiodescrição

A audiodescrição é o recurso que permite a inclusão e o acesso de pessoas com deficiência visual a produtos culturais no cinema, teatro e programas de televisão. No Brasil, milhões de pessoas com deficiência visual total ou parcial se encontram excluídas da experiência audiovisual e cênica. Desta forma, o recurso consiste na descrição clara e objetiva de informações compreendidas visualmente, mas que não estão contidas nos diálogos, como expressões faciais e corporais que comuniquem algo, informações sobre o ambiente, figurinos, efeitos especiais, mudanças de tempo e espaço, créditos, títulos e qualquer informação escrita na tela.

Serviço:

Seminário de Introdução à Audiodescrição em Espaços Museológicos, realizado pelo Núcleo de Mediação Sociocultural do Memorial da Cultura Cearense (MCC), de 14 a 18 de fevereiro (segunda a sexta), às 14 horas, no Mini-Auditório do MCC.

Programação gratuita, voltada a educadores, pesquisadores e profissionais de museus e centros culturais da cidade.

Contatos:
Memorial da Cultura Cearense do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
(85)3488.8611/34888621
mediacaoculturalmcc@dragaodomar.org.br
marcia@dragaodomar.org.br

Fonte: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na


Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na