Audiodescrição foi um dos destaques na Sapucaí

As fantasias, ou a falta delas em alguns foliões, as coreografias, os carros alegóricos, a ambientação, a movimentação do público na arquibancada, os contratempos das escolas, os carros que quebravam, as pessoas que passavam mal, as correrias dos foliões quando a escola estava atrasada, foram alguns dos detalhes que puderam ser "observados" pelos expectadores com deficiência visual presentes na Marquês de Sapucaí.

Graças a audiodescrição, realizada pela Cinema Falado e Lavoro Produções em uma iniciativa da Riotur e Secretaria de Turismo da prefeitura do Rio de Janeiro, este foi o panorama descrito pelos audiodescritores Rodrigo e Nara para as pessoas com deficiência que estiveram na Marquês de Sapucaí acompanhando a primeira noite do desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro.

A iniciativa chamou a atenção até da Rede Globo, que nesta segunda-feira veiculou matéria sobre o recurso no programa RJTV – Segunda Edição:

Mais sobre audiodescrição
Grande parte dos projetos culturais é realizada via leis de renúncia fiscal, ou seja, com
O Observatório da Imprensa da última terça-feira debateu a prevista falta de acessibilidade durante a
O mais recente artigo de Izabel Maior, sobre o silêncio incompreensível , foi como a


Mais sobre audiodescrição
Grande parte dos projetos culturais é realizada via leis de renúncia fiscal, ou seja, com
O Observatório da Imprensa da última terça-feira debateu a prevista falta de acessibilidade durante a
O mais recente artigo de Izabel Maior, sobre o silêncio incompreensível , foi como a