Curso Vivo de Audiodescrição forma primeira turma em Porto Alegre

Será nesta sexta-feira, dia 15 de abril, a formatura dos alunos do Curso Vivo de Audiodescrição oferecido pelo Instituto Vivo. Trata-se da primeira turma organizada no Rio Grande do Sul. A doutora em Línguística Aplicada e Estudos da Linguagem, professora Lívia Maria Villela de Mello Motta, estará em Porto Alegre para fazer a entrega dos certificados, que ocorrerá no auditório do prédio-sede da Vivo.

As aulas, que tiveram início em julho de 2010, ocorreram presencialmente e também de forma virtual. Os alunos puderam colocar em prática o conhecimento adquirido. Em agosto, o grupo participou da 13ª Semana dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Porto Alegre, ao produzir e realizar duas exibições do filme Saneamento Básico, de Jorge Furtado, com audiodescrição. Também ganhou audiodescrição e foi apresentada a peça teatral Rádio Chulé, de Letícia Schwartz, César Benites e Sérgio Fleck.

Agora, na finalização do curso, os alunos participam do Fórum Nacional de Sustentabilidade, Acessibilidade e Inclusão Social, promovido pelo Instituto AME, que ocorre neste sábado, dia 16 de abril, na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul. Na oportunidade, Lívia Motta participa como palestrante, falando sobre audiodescrição.

Todo o evento contará com audiodescrição, recurso de acessibilidade que amplia o entendimento das pessoas com deficiência visual em eventos culturais, turísticos, esportivos, sociais e pedagógicos, por meio de locução gravada ou feita ao vivo inserida ao som original.

A Vivo, dentro de suas ações inclusivas, promove sessões de teatro e cinema inclusivas que permitem a participação de pessoas com deficiência visual. Estas ações são possíveis graças ao recurso da audiodescrição, em que voluntários descrevem as cenas às pessoas com deficiência, que fazem uso de fones de ouvido, mesmo equipamento usado em tradução simultânea. A narração, feita pelos audiodescritores, do cenário, figurino, movimentação dos atores, aliada aos diálogos, garante uma maior compreensão das cenas, que estão sendo apresentadas.

No Curso Vivo de Audiodescrição, o aluno aprende a explorar a riqueza de cenários, imagens e fotos, a fazer a caracterização física de personagens, descrever expressões faciais e corporais, figurinos, entrada e saída de personagens de cena e a fornecer informações sobre a ação para ampliar o entendimento das pessoas com deficiência visual, promovendo, desta maneira, o acesso à cultura e à informação.

Acessibilidade no Teatro Vivo

O Teatro Vivo é o primeiro teatro brasileiro com recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência visual e auditiva, além de cadeirantes e pessoas obesas. Para pessoas com deficiência visual, o teatro oferece o serviço de audiodescrição, recurso que amplia o entendimento em eventos culturais como peças de teatro, filmes, documentários, exposições, mostras, musicais, óperas, desfiles, espetáculos de dança e outros por meio de informação sonora. Os equipamentos utilizados são os mesmos de tradução simultânea, fones de ouvido e receptores

Para as pessoas com deficiência auditiva, o teatro conta com a emissão de legendas close caption em monitores instalados em locais estratégicos, que permitem a visualização do palco e, ao mesmo tempo, a leitura das legendas; e vídeo introdutório em LIBRAS (língua brasileira de sinais), também exibido nos monitores.

Para pessoas cadeirantes, o teatro dispõe de lugares nas fileiras regulares, com a remoção de cadeiras, permitindo que a pessoa com deficiência possa ficar junto de outras pessoas sem deficiência. Para pessoas obesas, há lugares mais largos.

Comunicação Institucional Vivo Sul

Iria Pedrazzi – (51) 97550512 / 9992-0648

Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017


Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017