Seminário: Acessibilidade em Ambientes Culturais

O presente evento tem como objetivo proporcionar a difusão de informação e a discussão para o desenvolvimento de base conceitual, referenciais teóricos e instrumentos metodológicos para integração da temática acessibilidade no contexto da Museologia, Arquitetura, Design de Produto e do Design Visual, entre outros. Visa assim alcançar propostas de desenho universal na elaboração de projetos expográcos e qualicação dos ambientes culturais.

Programação:

Exposição Água na Oca disponibiliza recursos de acessibilidade

A exposição Água na Oca, aberta até dia 8 de maio no Parque do Ibirapuera, alia ciência, arte e tecnologia. A exposição conta com instalações interativas, obras de arte, peças de acervo museológico, aquários reais e virtuais, fotografias e instalações audiovisuais.

A Rede Social no festival do Sesc

Nota do Blog: matéria publicada em 11/04/2011 no jornal Agora São Paulo. Nesta semana, continua a programação da 37ª edição do festival Sesc Melhores Filmes. Entre os longas que serão exibidos hoje, "A Rede Social", que foi indicado ao Oscar de melhor filme, e "Lula, o Filho do Brasil". "Gosto muito dos dois filmes, que têm interpretações fantásticas", diz Gilson Packer, gerente do CineSesc e um dos organizadores do festival, cujos longas, todos lançados no ano passado, foram selecionados por votação do público.

Nova campanha da Fundação Dorina Nowil

Nova campanha da Fundação Dorina criada pela WMcCann. Filme de 60min mostra a importância da reabilitação promovida pela instituição. Versão com audiodescrição.

Deputada Mara Gabrilli requer informações ao Minicom

Deputada Mara Gabrilli solicita informações do Ministro das Comunicações sobre o acompanhamento das medidas tomadas pelas emissoras de televisão para o cumprimento da Portaria 188/2010 que determina a veiculação de duas horas por semana de programação com audiodescrição a partir de 1º de julho de 2011.

Ministério das Comunicações faz a lição de casa, e da exemplo para os radiodifusores

Fiquei muito satisfeito ao ver essa reportagem produzida pela TV MINICOM, que divulga notícias em vídeo sobre a atuação do Ministério das Comunicações. Ao incluir a audiodescrição nesta reportagem, o Ministério das Comunicações não apenas faz a lição de casa, como também da o exemplo para os radiodifusores brasileiros que terão de passar a produzir pelo menos duas horas por semana de sua programação com o recurso a partir de 1º de julho.

Áudio-descrição na Paixão de Cristo, em Fazenda Nova

Com menos de duas semanas para a produção da áudio-descrição do maior evento teatral em espaço aberto, os áudio-descritores Andreza Nóbrega, Ernani Ribeiro, Liliana Tavares e Paulo Vieira não se curvaram ao grande desafio e com muita responsabilidade e empenho fizeram história nos dias 14 e 15 de abril de 2011, quando áudio-descreveram para cerca de 70 pessoas com deficiência visual, pessoas cegas e com baixa visão, o maior espetáculo sobre a paixão de Cristo, a céu aberto .

Semana de Fonoaudiologia da UNICAMP terá palestra sobre audiodescrição

Temos mais uma palestrante confirmada: Lívia Maria Villela de Mello Motta, tem mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo com foco na formação reflexiva de professores de inglês. Doutorado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo com trabalho sobre o ensino-aprendizagem de inglês para alunos cegos e com baixa visão. Tem experiência na área de formação de professores e coordenadores, atuando principalmente com os seguintes temas: ensino-aprendizagem, ensino-aprendizagem de inglês, inclusão escolar, inclusão cultural e inclusão no mercado de trabalho de pessoas com deficiência. Trabalha no Instituto Paradigma como consultora na área de inclusão educacional, econômica e cultural. Foi responsável pela preparação dos audiodescritores da primeira peça brasileira com audiodescrição no Brasil – repare em quão importante são os profissionais que se propõem a falar sobre seu trabalho na nossa semana de fonoaudiologia!

MANIFESTO PELA AUDIODESCRIÇÃO da Organização Nacional de Cegos do Brasil

Manifesto pela Audiodescrição no Brasil: um sonho sonhado por muitos e por muito tempo.

Em 2006, a Organização das Nações Unidas – ONU adotou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, que foi adotada pelo Brasil como a primeira Convenção de Direitos Humanos com equivalência de emenda constitucional. Essa Convenção prevê vários recursos de acessibilidade a serem disponibilizados, dentre eles a audiodescrição que é o áudio extra, integrado ao som original do produto audiovisual, contendo descrições de elementos relevantes para a captação e compreensão da obra por pessoas impossibilitadas de usufruir total ou parcialmente dos recursos visuais.