Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo

rabalhando desde 2002 com o objetivo de criar e monitorar políticas públicas inclusivas para pessoas com deficiência, a ONG Escola de Gente – Comunicação em Inclusão realizará, nos próximos dias 3 e 4 de maio, no Hotel Novo Mundo, no Rio de Janeiro, uma Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo com cerca de 40 especialistas de diferentes regiões do Brasil e que representam empresas, fundações, universidades, governos, veículos de comunicação, ministério público, movimentos da sociedade civil e organismos internacionais: a Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo Indicadores de Participação Humana – Acessibilidade para a Sustentabilidade, uma parceria da Escola de Gente com a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, órgão da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

A Escola de Gente entende que sem ampla oferta de acessibilidade não há como garantir direitos à população brasileira com alguma deficiência, especialmente quando vive na pobreza. A não garantia de direitos fundamentais para as quase 27 milhões de pessoas com deficiência que moram no Brasil, estimativa do Censo IBGE 2010, torna inviável qualquer projeto de sustentabilidade para o país, mesmo em pequenas comunidades. Como contribuir para que os municípios brasileiros avancem em suas metas de inclusão, acessibilidade e sustentabilidade? É este o desafio da Escola de Gente e da Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo.

Desde a sua fundação, a Escola de Gente se empenha na formulação de indicadores que captem de que modo as necessidades específicas de pessoas com deficiência estão sendo garantidas – ou não – pelas políticas públicas universais. A Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo é mais um passo nessa trajetória que vem sendo estimulada por parceiros(as) como a Fundação Avina, o Ministério da Educação e a Save the Children Suécia. O objetivo da Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo é promover debates e recolher insumos para a criação de indicadores de acessibilidade nas áreas de educação, saúde, transporte, esporte, cultura, assistência social, entre outras.

Para as empresas, a Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo poderá ajudá-las a aperfeiçoar o seu investimento social privado na direção de um país inclusivo e sustentável; seu olhar equitativo nas relações de trabalho e na inserção de pessoas com deficiência; assim como oferecer conteúdos para mais incidência nas parcerias com o movimento de cidades sustentáveis.

Esta Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo é um desdobramento do 1º Encontro Brasileiro de Juventude pela Acessibilidade, o JUVA, que teve sua primeira edição realizada no ano passado pela Escola de Gente com o apoio da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O I JUVA formou 49 Agentes de Promoção da Acessibilidade entre jovens com e sem deficiência de 21 cidades de todas as regiões do Brasil. Um dos temas abordados foi a relação entre sustentabilidade e acessibilidade.

"A motivação para realizarmos a Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo veio de duas constatações do JUVA", explica Claudia Werneck, fundadora da Escola de Gente. "A primeira é que raramente as áreas de sustentabilidade e de acessibilidade conversam. A segunda é que essa conversa, quando acontece, se dá de forma conceitualmente restrita, porque os especialistas das duas áreas nem sempre se percebem cúmplices e agentes de um mesmo processo de transformação da sociedade. Um exemplo é o entendimento de que a palavra acessibilidade se refere apenas a questões arquitetônicas. Ou que é viável falar em sociedade sustentável sem um sistema público de ensino inclusivo. Não é".

Os resultados da Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo irão potencializar a formação dos 49 Agentes de Promoção da Acessibilidade para que mobilizem, com cada vez mais segurança e capacidade de diálogo, outros agentes de transformação em suas comunidades, num ciclo contínuo de formação e disseminação de políticas inclusivas por meio da juventude brasileira, como tem feito a Escola de Gente desde a sua fundação.

Acessibilidade

De acordo com a legislação brasileira, a Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo garantirá todas as medidas de acessibilidade previstas em lei: estenotipia; tradução para a língua de sinais brasileira (Libras); audiodescrição; materiais em braile e em meio digital.

Escola de Gente

Fundada em abril de 2002, a Escola de Gente – Comunicação em Inclusão é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que trabalha a favor da inclusão de grupos em situação de vulnerabilidade na sociedade, especialmente crianças, adolescentes e jovens com deficiência que vivem na pobreza. Através de ações de Comunicação, Cultura e Educação, a Escola de Gente tem como objetivo democratizar o conceito e a prática da sociedade inclusiva. A organização incide em políticas públicas e integra o Conselho Nacional de Juventude, o Fórum de Juventudes do estado do Rio de Janeiro e a Campanha Nacional pelo Direito à Educação, entre outras redes.

Números da Escola de Gente

De 2002 a 2010, a Escola de Gente ganhou 23 reconhecimentos e prêmios; atuou presencialmente em 20 estados de todas as regiões do Brasil; realizou atividades em 16 países da América, Europa, África e Oceania; mobilizou mais de 390 mil pessoas para a causa da inclusão.

Câmara Técnica por um mundo sustentável e inclusivo – Indicadores de Participação Humana – Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e Inclusivo

Data: 3 e 4 de maio – 9h-18h
Hotel Novo Mundo – Praia do Flamengo 20 – Flamengo – Rio de Janeiro
Informações: 2483-1780

Fonte: COMUNIQUE-SE – O Portal da Comunicação

Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017


Mais sobre audiodescrição
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na
O 3° Encontro (Inter)nacional de Audiodescrição acontece de 26 a 29 de abril de 2017