Cabanagem será apresentada hoje com audiodescrição

Negros, índios e mestiços se insurgiram contra a elite política regencial durante a revolta conhecida como Cabanagem (1835-1840). Foram tantas batalhas que o movimento, também chamado de Revolta do Grão-Pará, ficou marcado pela violência. Por isso, os 16 integrantes do Corpo de Dança do Amazonas usam coturnos no lugar das sapatilhas e não têm descanso durante a coreografia homônima, criada por Mário Nascimento. O espetáculo ganha única apresentação nesta quinta, às 21h, no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, no Festival Palco Giratório.

"Cabanagem é um trabalho que exige muito dos intérpretes. É preciso estar de corpo e alma no palco, bem atentos para acompanhar os movimentos", ressalta Carla Lee, produtora do Corpo de Dança do Amazonas, que conta com direção artística de Monique Andrade e Getúlio Lima.

Em Cabanagem, os figurinos seguem os tons de vermelho, lembrando o sangue derramado pelos rebeldes. Não há cenário fixo, podendo ser usados uma mesa ou escada como ponto de referência para os bailarinos. O espetáculo estreou em 2010 e fez duas temporadas no Teatro Amazonas, em Manaus, mas ainda não havia circulado nacionalmente. A montagem recebeu o Prêmio Klauss Vianna, da Funarte.

Para a criação do trabalho, Mário Nascimento, de São Paulo, pesquisou a literatura de Márcio Souza, historiador manauara, e Marilene Corrêa. O Corpo de Dança do Amazonas existe desde 1998 e está sediado no Teatro da Instalação, no centro de Manaus. A companhia estreia de uma a duas produções por ano e já chegou a representar o Brasil na França, com Grito verde, coreografia de Ivonice Satie.

A sessão de hoje contará com o recurso da audiodescrição, para pessoas com deficiência visual.

Os ingressos custam R$ 10 e R$ 5.

Fonte: Por Tatiana Meira, do Diario de Pernambuco

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma