Museu do Futebol revela o universo dos deficientes visuais

Exposição "Olhar com Outro Olhar" ficará em cartaz por três meses. Obras audiovisuais e táteis guiam o visitante com ou sem deficiência

A nova exposição temporária do Museu do Futebol, no Pacaembu, na Zona Oeste de São Paulo, apresenta reproduções em braille, relevo, alto-contraste, além de maquetes táteis e obras com audiodescrição. O conteúdo leva o visitante ao universo dos deficientes visuais e a explorar novas formas de ver, ouvir e sentir. A exposição "Olhar com Outro Olhar" foi aberta ao público neste sábado (18).

Uma fotografia de um jogo de futebol é apresentada por meio de cinco recursos sensoriais. O visitante utiliza mãos e ouvidos para entender o conteúdo e o significado da imagem. No chão, um piso tátil conduz os passos dos visitantes e um audioguia também sinaliza o trajeto.

"A exposição é feita para aqueles que enxergam ou não. Todos vão ganhar uma venda para colocar nos olhos e para poderem perceber como é que todos nós, videntes e não videntes, somos normais, como todos podemos ver o mundo com tantas paixões distintas", declara Leonel Kaz, curador da exposição.

Os visitantes podem jogar futebol também. Em uma caixa preta, o público integra um time de futebol de uma modalidade exclusiva para cegos e pessoas com baixa visão. Para reproduzir exatamente a partida, o visitante é orientado por pontos de emissão de áudio distribuídos ao longo do cubo e ao final pode assisti-la. "Com a audição, o tato e o olfato e outras formas de percepção, você constrói um jogo tão emocionante como um jogo no Pacaembu", diz Kaz.

Ao longo dos três meses de duração da mostra, o Museu do Futebol prepara um calendário de atividades culturais, como oficinas de sensibilização, palestras e debates sobre acessibilidade e inclusão.

Ative o vídeo no plug-in, ou assista clicando neste link acessível para usuários de leitores de telas.

Exposição "Olhar com Outro Olhar"

Museu do Futebol – Praça Charles Miller, s/n

Horário: das 9h às 18h

Tel.: (11) 3664-3848

Ingressos: R$ 6 (inteira) /R$ 3 (meia-entrada)

Nota do Blog:

Os noticiários não divulgaram, mas nós fazemos questão de dizer para nossos leitores: o roteiro e locução da audiodescrição desta exposição foram elaborados em uma parceria da Ver Com Palavras e Iguale – Comunicação de Acessibilidade.

Fonte: Portal G1

Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –


Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –