Secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência participa de debate sobre tecnologias assistivas em Pernambuco

A cidade de Garanhuns (PE) sediou nos dias 3 a 5 de junho a 1ª Jornada Nordestina de Tecnologia da Informação e Profissionalização da Pessoa Cega e com Baixa Visão. O evento contou com a participação do secretário nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Antonio José Ferreira, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR). Cerca de 120 participantes se reuniram com objetivo de debater a construção de políticas de tecnologias assistivas e da informação para as pessoas com deficiência.

Na abertura do evento, sexta-feira (3), Antonio José relembrou como as tecnologias assistivas chegaram aos cegos: "tudo começou em 1821, na França, quando surgiu o primeiro método de comunicação táctil que usava pontos em relevo". Para o secretário, as pessoas com deficiências têm conquistado significativo espaço na sociedade, mas ainda há muito a ser superado. "Precisamos fazer um maior esforço no tocante à empregabilidade. Existem 600 mil vagas por serem ocupadas, situação que pretendemos reverter e para isso contamos com o imprescindível apoio do Ministério do Trabalho e Emprego", avalia.

A Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência também foi tema de debate. O secretário da SDH/PR destacou duas grandes conquistas obtidas por meio da Convenção. "A primeira é que o olhar sobre a pessoa com deficiência se dá pelo aspecto social; ou seja, a limitação não está na pessoa e sim no meio que ela ocupa. A segunda é quanto à identidade desse segmento, agora todos são pessoas e não mais portadores de necessidades especiais; isso faz toda a diferença", disse ele.

Ao enfatizar a importância da comunicação acessível, Antônio José informou ao público presente que o governo está fazendo todo o esforço para que a partir de julho a Portaria 188/2010 garanta a tecnologia da audiodescrição, inicialmente por duas horas semanais na TV brasileira.

Conhecer a legislação é fundamental para acessar as políticas públicas em prol das pessoas com deficiência, avalia. "Se você não conhece, leia, estude e se aproprie de nosso marco legal. É necessário saber sobre nossos direitos para melhor defendê-los", explicou o secretário.

No encerramento do evento, Antonio José recebeu uma homenagem por ser o primeiro pernambucano a ocupar o cargo de secretário nacional da área. A placa de felicitações foi entregue pelo presidente da Associação Pernambucana de Cegos (APEC), Antônio Muniz; pela representante da Associação de Cegos do Estado do Piauí (ACEP), Jane Kelly Soares; e pelo presidente da Associação dos Deficientes Visuais do Agreste Meridional de Pernambuco (ADVAMPE), José Juca Viana.

Fonte: DIREITOSHUMANOS.GOV.BR

Mais sobre audiodescrição
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em
Uma demanda da comunidade cega e das pessoas com deficiência visual consumidoras de televisão por
A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Ministério da Cultura


Mais sobre audiodescrição
Nós, os participantes do foro regional América Acessível: Informação e Comunicação para Todos, realizado em
Uma demanda da comunidade cega e das pessoas com deficiência visual consumidoras de televisão por
A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Ministério da Cultura