Unesp inclui audiodescrição nos materiais de cursos a distância

Alunos dos cursos de pós-graduação do projeto Unesp/Redefor já receberão material com audiodescrição a partir de outubro.

Desde o início de julho entrou em vigor a portaria do MiniCom nº 188/2010 que obriga as emissoras de televisão brasileiras, com sinal digital, a transmitirem ao menos duas horas semanais de programação com audiodescrição. Esse recurso deve beneficiar cerca de 16 milhões de deficientes visuais.

Na educação, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) passa a incorporar a audiodescrição como ferramenta pedagógica nos cursos a distância, a partir de outubro deste ano.

Transformar o visual em verbal é a principal função da audiodescrição – um instrumento de mediação, que utiliza recursos da tradução para descrever imagens em palavras, misturando a narração com a descrição. Na educação, a audiodescrição contribui para a inclusão escolar, permitindo aos alunos o acesso ao conteúdo imagético e ampliando seu entendimento e suas oportunidades de conhecimento.

Para as próximas turmas dos cursos de especialização a distância, oferecidos pela Unesp no âmbito do programa Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor) serão produzidos materiais pedagógicos utilizando o recurso de audiodescrição. O objetivo é a capacitação dos professores da rede pública de ensino para a inclusão escolar.

"É preciso que se pense a formação contínua dos educadores contemplando os princípios da educação inclusiva. Com a especialização espera-se que haja o aprofundamento nas áreas de conhecimento em que o professor atua para que resulte em melhor ensino", afirma o professor Klaus Schlünzen Junior, coordenador do Núcleo de Educação a Distância (NEaD) da Unesp, responsável pela gestão de mídias dos cursos do programa Unesp/Redefor, voltados para educadores do Ensino Fundamental II e Ensino Médio.

A audiodescrição fará parte da segunda turma dos cursos de especialização em Língua Inglesa, Arte, Filosofia, Geografia e Química e da primeira turma de sete novos cursos de Especialização em Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, sendo um voltado para professores de sala comum e outros seis para professores do Serviço de Apoio Pedagógico Especializado (SAPE), nas áreas de: Deficiência Intelectual; Deficiência Física; Deficiência Auditiva; Deficiência Visual; TGD – Transtorno Global de Desenvolvimento; Altas Habilidades/superdotação.

Professores, pesquisadores e profissionais participam de curso de audiodescrição

O Centro de Inclusão Digital, Escolar e Social (CPIDES), da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT), câmpus de Presidente Prudente, promoveu de 30 de junho a 02 de julho, o curso de introdução à Audiodescrição, ministrado pela professora Lívia Maria de Mello Motta, doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, que atua na área de formação de professores para a escola inclusiva e inclusão cultural das pessoas com deficiência visual, com foco na formação de audiodescritores.

"Hoje temos a demanda de acessibilidade, a audiodescrição é uma iniciativa importante e que vai ampliar ainda mais o processo da inclusão", enfatizou Danielle Santos, participante do curso e doutoranda da FCT.

Participaram do curso 26 pessoas, entre pesquisadores, alunos de graduação e pós-graduação, professores orientadores e profissionais da Reitoria e do NEaD. O curso teve recurso do Programa de Educação Especial (Proesp) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com certificado de extensão da Pró-reitoria de Extensão Universitária (Proex) da Unesp.

Pamela Gouveia

Fonte: NEaD – Núcleo de Educação a Distância da UNESP

Mais sobre audiodescrição
Alunos do curso de Especialização em Audiodescrição, promovido pelo Núcleo de Pesquisa em Inclusão, Movimento
Nos últimos meses me dediquei exclusivamente aos cursos de formação de professores, tendo atuado, simultaneamente,
Para apresentar o tema audiodescrição aos estudantes que participam de um projeto de iniciação científica


Mais sobre audiodescrição
Alunos do curso de Especialização em Audiodescrição, promovido pelo Núcleo de Pesquisa em Inclusão, Movimento
Nos últimos meses me dediquei exclusivamente aos cursos de formação de professores, tendo atuado, simultaneamente,
Para apresentar o tema audiodescrição aos estudantes que participam de um projeto de iniciação científica