Legendagem e audiodescrição podem ser obrigatórios em filmes

Pessoas com deficiência visual e auditiva poderão contar com dois recursos importantes para facilitar a compreensão de obras cinematográficas. Está pronto para votação na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) projeto de lei (PLS 122/11) que torna obrigatória a utilização da legendagem em português ou da Língua Brasileira de Sinais (Libras), nas exibições de filmes nacionais, e da audiodescrição nas projeções de filmes nacionais e estrangeiros.

Audiodescrição na TV Globo:uma no cravo, outra na ferradura

Desde o início da vigência da Portaria 188, tenho acompanhado todos os programas que o SBT, a Globo e a MTV estão transmitindo com audiodescrição. Sabemos que trata-se de um recurso ainda recente e que pode melhorar. Neste artigo fazemos uma avaliação da audiodescrição na TV Globo, batendo tanto no cravo quanto na ferradura.

Passeio com audiodescrição no zoológico de Bauru

Durante estas férias, a Associação da Mulher Unimed de Lins participou da viagem à Bauru, proporcionando aos seus assistidos a oportunidade de conhecerem o Zoológico e o Shopping daquela cidade. A Associação foi convidada pela SEMCLATUR – Secretaria Municipal de Esportes, Cultura, Lazer e Turismo de Lins, uma vez que ambas são parceiras no Projeto Goolball (esporte adaptado para deficientes visuais), para o qual a Professora Marizete aplica atividades e exercícios possibilitando esta prática aos assistidos.

Fundação promove oficina de fotografia para deficientes visuais

Uma oficina de fotografia com foco nas pessoas com deficiência visual. Essa é a proposta de um projeto inovador e inédito no Brasil: 24 Horas de Olhar Universal, que será realizado nos meses de agosto e setembro, resultado de uma parceria entre a Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

IV SEMINÁRIO FEIRENSE SOBRE A EDUCAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Em atenção à Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, do MEC, o CAP-DV – Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual de Feira de Santana – BA., vem desenvolvendo Programas e articulando ações, objetivando criar alternativas para assegurar que os alunos com deficiência visual, possam ter suas especificidades atendidas e seus direitos respeitados no processo educacional e social.