III Encontro Baiano de Museus discutiu audiodescrição

Durante a tarde de hoje (22/09/2011), o 3º Encontro Baiano de Museus apresentou a palestra do Dr. Francisco Lima, que abordou o tema "Acessibilidade Comunicacional: a mediação para pessoas com deficiência visual por intermédio da áudio-descrição".

Francisco Lima palestrando no III Encontro Baiano de Museus

Durante sua fala no Encontro Baiano de Museus , Lima definiu o conceito de inclusão e evidenciou a necessidade de utilizar recursos como a áudio-descrição na busca pela acessibilidade comunicacional nos museus: "Se não é para todos, não é inclusão. É preciso que os museus cheguem à todas pessoas, independentemente da sua origem geográfica, linguística e sexual. Para isso, é necessário transformar a sociedade, assim como o modo pelo qual nós pensamos o museus", ressaltou.

Outro destaque foi a explicação acerca da áudio-descrição e do áudio-descritor. Sobre isso, Lima destacou que "esta é uma tecnologia razoável que tem custo, mas não inviabiliza o produto. Milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência e podem ser assistidas por esse recurso. É preciso pensar nisso se a gente quer que a cultura seja compartilhada". Ele lembrou ainda que atuar como áudio-descritor é, também ser um pesquisador, que oferece uma descrição minuciosa ao deficiente visual ao invés de transmitir a sua interpretação acerca dos fatos e dos elementos.

O professor encerrou sua fala no III Encontro Baiano de Museus chamando a atenção para o fato de que "incorporar a áudio-descrição e outros recursos de acessibilidade aos museus é, na verdade, possibilitar que as pessoas com deficiência tenham acesso não apenas ao ambiente físico, mas também à atmosfera, ao clima e ao conhecimento, já que este é, principalmente, um espaço humano".

Coordenador do Centro de Estudos Inclusivos (CEI/UFPE), Francisco Lima é tradutor e intérprete, além de pesquisador das áreas de acessibilidade e das barreiras atitudinais contra as pessoas com deficiência.

Fonte: Dimus Bahia

Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na


Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na