Governo reinaugura Teatro Sérgio Cardoso na capital

O governador Geraldo Alckmin vistoriou nesta quinta-feira, 8, as obras finalizadas da reforma do Teatro Sérgio Cardoso, na capital. O local será reaberto ao público nesta sexta-feira, 9, totalmente modernizado depois da reforma realizada pelo Governo de São Paulo. Com a troca de todas as instalações elétricas, hidráulicas e de esgoto, além da renovação das duas salas de espetáculo, o teatro agora oferece mais conforto, segurança e acessibilidade aos frequentadores. O investimento total foi de R$ 7,6 milhões. A peça Ensina-me a Viver, estrelada pela atriz Glória Menezes, foi a escolhida para a reinauguração, que acontece às 21h do dia 9. A reforma eliminou riscos de infiltração que ameaçavam o teatro e provocavam problemas na manutenção do espaço. Toda a cobertura do prédio foi refeita, assim como os sistemas de exaustão e climatização. As duas salas de espetáculo – a Sérgio Cardoso, com 835 lugares, e a Paschoal Carlos Magno, com 144 – tiveram o piso de concreto reconstruído para possibilitar uma melhor fixação das poltronas. Todo o chão, nos dois espaços, agora é coberto por carpete. No hall de entrada e áreas de circulação do público, o antigo piso de ardósia foi substituído por granito. O mezanino ganhou um bar mais amplo para atender o público antes dos espetáculos e durante os intervalos. O teatro não foi só reformado, mas foi também ampliado. Tem dois elevadores para cadeirantes, pessoas com deficiência. As pessoas com deficiência também têm um sistema especial para acompanhar a peça. Grandes salas, somando as duas salas dá 1200 lugares, disse o governador. O teatro também passou a oferecer condições de acessibilidade para pessoas com deficiência. Foram instalados elevadores para pessoas com mobilidade reduzida e, pensando nelas, todos os sanitários foram adequados às suas necessidades. Pontos para fones de ouvido foram instalados em 15 poltronas da sala Sérgio Cardoso para permitir que pessoas cegas acompanhem os espetáculos por meio de audiodescrição. Com a reforma, o teatro tem agora mais 900 m² de área construída nos fundos, espaço que será utilizado para eventos e abrigará também a área administrativa. No total, são 8 mil m². As obras foram iniciadas em agosto de 2010 e prosseguiram até dezembro com o espaço em funcionamento. Entre janeiro e setembro deste ano, o trabalho aconteceu com o teatro fechado ao público. Obras de arte
Toda a área pública do Teatro Sérgio Cardoso será decorada com 17 obras de artistas plásticos e grafiteiros selecionadas a partir do acervo do programa Metrópolis, da TV Cultura. A lista inclui nomes como Gonçalo Ivo (RJ), Leda Catunda (SP), Rui Amaral (SP), Siron Franco (GO), GNC79 (RS), Goms (SP) e Anjo (PR). As obras foram cedidas por empréstimo pela Fundação Padre Anchieta à Secretaria da Cultura para a exposição temporária. Bixiga
Também na temporada de inauguração do Sérgio Cardoso o público poderá conferir uma exposição sobre a história do Museu Memória do Bixiga, que em 2011 comemora 30 anos de existência. Serão 10 painéis com fotos e textos sobre a trajetória do museu, o primeiro dedicado a um bairro no Brasil. Histórico
Esta foi a primeira grande reforma do Teatro Sérgio Cardoso desde a inauguração, em outubro de 1980. Ele foi construído pelo Governo de São Paulo no terreno onde antes ficava o Teatro Bela Vista, do então casal de atores Sérgio Cardoso e Nydia Licia. O Bela Vista funcionou no local por 15 anos. Em 1970, quando o contrato de aluguel se encerrou e terreno foi devolvido ao proprietário, o Governo de São Paulo decidiu desapropriar o espaço para construir no local um teatro mais moderno. Sérgio Cardoso morreu logo no início das obras e a casa, então, foi batizada em sua homenagem. Fonte: Refrescante

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma