8º Amazonas Film Festival

OITO LONGAS E 25 CURTAS COMPETEM NAS MOSTRAS DO EVENTO, CUJA ABERTURA SERÁ MARCADA PELA PREMIÈRE MUNDIAL DE "XINGU". SEMINÁRIO INÉDITO NA AMÉRICA DO SUL E CONCURSO DE ROTEIRO TAMBÉM FAZEM PARTE DA PROGRAMAÇÃO

VIII Amazonas Filme Festival - cartaz do evento

Realizado em Manaus, entre os dias 3 e 9 de novembro, o Amazonas Film Festival chega à sua 8ª edição exibindo 33 filmes de 10 países diferentes e divididos em três mostras competitivas: longa-metragem, curta-metragem Brasil e curta-metragem Amazonas; além da realização do VI concurso de roteiro inédito para curta. A novidade para 2011 fica por conta do Seminário Iberoamerican Films Crossing Borders que, pela primeira vez, acontece na América do Sul com a participação de 25 profissionais ibero-americanos (diretores, produtores e roteiristas), selecionados através de inscrição prévia.

A abertura do evento será marcada pela première mundial de "Xingu", novo filme de Cao Hamburger. Com estreia prevista para abril de 2012, o longa será exibido no Teatro Amazonas na primeira noite do festival, dia 3, às 19h30, e contará com as presenças do diretor, dos produtores Fernando Meirelles e Andrea Barata Ribeiro, além de alguns atores do elenco principal já confirmados, como Felipe Camargo e João Miguel.

A mostra competitiva internacional de longa-metragem terá oito filmes inéditos no circuito comercial do país, dos quais o Brasil contribui com três títulos: "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios", de Beto Brant e Renato Ciasca; "O Carteiro", de Reginaldo Faria; e "Os últimos cangaceiros", de Wolney Oliveira. Urso de Ouro no festival de Berlim e representante do Irã na categoria filme estrangeiro do Oscar 2012, o longa "A Separation", de Asghar Farhadi, está entre os concorrentes. "El Estudiante", de Santiago Mitre, representa a Argentina. Da França, será exibido "Late Bloomers", de Julie Gavras. "La source Des Femmes", de Radu Mihaileanu, é uma coprodução da Bélgica, Itália, Marrocos e França. Reino Unido, Estados Unidos e Quênia trazem "The First Grader", de Justin Chadwick.

A mostra competitiva de curta-metragem – Brasil contará com 16 títulos (abaixo). Já a mostra competitiva de curta-metragem – Amazonas apresentará uma seleção composta por nove filmes amazonenses (também listados abaixo).

Um Júri internacional será responsável por julgar os filmes participantes nas seguintes categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor ator, melhor atriz, melhor roteiro e melhor fotografia. Os títulos concorrentes também contarão com o voto do público. Os vencedores receberão o troféu "Voo na Floresta".

Seminário Iberoamerican Films Crossing Borders

A programação do 8º Amazonas Film Festival contará ainda com o seminário Iberoamerican Films Crossing Borders, organizado pela Fundacíon Autor, Instituto Buñel e Sociedad General de Autores e Editores da Espanha e promovido pelo Governo do Amazonas, através da Secretaria de Cultura. Realizado com êxito desde 2003 em festivais ibero-americanos, o seminário fará parte da programação acadêmica do evento e acontece pela primeira vez na América do Sul.

Ministrado no período de 7 a 9 de novembro, no Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, o seminário Iberoamerican Films Crossing Borders objetiva fomentar a circulação de filmes ibero-americanos fora de seus países de origem, especialmente na Europa. Os encontros entre os ibero-americanos – participantes previamente inscritos e os profissionais líderes da indústria de audiovisual – fornecerão ferramentas práticas aos profissionais do mercado, com o intuito de facilitar a navegabilidade na indústria, bem como melhorar o potencial de seus projetos, além de favorecer o intercâmbio para formar e ampliar a rede de contatos.

VI Concurso Amazonas de roteiro inédito para a produção de curta-metragem 35 mm

A edição do festival realiza também a 6ª edição do Concurso Amazonas de roteiro inédito para a produção de curta-metragem 35 mm. Promovido pelo Governo do Amazonas através da Secretaria de Cultura, com o patrocínio do Banco Daycoval, o concurso objetiva valorizar e estimular a criação e a produção de obras cinematográficas desde 2005. Os 15 roteiros selecionados (lista completa abaixo) serão avaliados por um júri formado por renomados profissionais do cinema nacional, que indicará três deles. O roteiro vencedor, revelado na cerimônia de encerramento do festival, recebe o prêmio de R$ 40.000,00, além de apoio técnico e operacional durante a produção do filme.

Roteiros concorrentes

A janela da saudade, A última flecha, As crônicas de Tatunca Nara, Aliens, nazistas e assassinatos na Amazônia, Bicicleta amarela, Desafiando limites, Inferno verde, Muros, Na rota da ilusão, Nós dois, O presente, Onde foi parar Ozama Bim Lader, Que beleza de vida!, Terra dos meninos pelados, Um homem bom na máfia, Um-Dois

Mostra Competitiva Internacional de Longa-Metragem

A separation, de Asghar Farhadi – Irã
El estudiante, de Santiago Mitre – Argentina
Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca – Brasil
La source des femmes, de Radu Mihaileanu – Bélgica, Marrocos, Itália e França
Late bloomers, de Julie Gavras – França
O carteiro, de Reginaldo Faria – Brasil
Os últimos cangaceiros, de Wolney Oliveira – Brasil
The first grader, de Justin Chadwick – Reino Unido, Estados Unidos e Quênia

Mostra Competitiva de Curta-Metragem – Brasil

A dama do Peixoto, de Douglas Soares e Allan Ribeiro – RJ
Braxília, de Danyella Proença – DF
Cachoeira, de Sérgio Andrade – AM
Casa afogada, de Gilson Vargas – RS
Cine camelô, de Clarissa Knoll – SP
Cowboy, de Tarcisio Lara Puiati – RJ
Encontro das águas, de Bruno Torres e Evaldo Mocarzel – DF/SP
Ensolarado, de Ricardo Targino – RJ
L, de Thais Fujinaga – SP
Lápis de cor, de Alice Gomes – RJ
Meu medo, de Murilo Hauser – PR
O céu no andar de baixo, de Leonardo Cata Preta – MG
Pra eu dormir tranquilo, de Juliana Rojas – SP
Qual queijo você quer?, de Cintia Domit Bittar – SC
Sala dos milagres, de Claudio Marques e Marília Hughes – BA
Ser ou não ser, de Leonardo Costa – AM

Mostra Competitiva de Curta-Metragem – Amazonas

Alegoria da preguiça, de João Aureo
Morto vivo, de Leonardo J. Mancini
O encontro, de Diego Nogueira
Parente, de Aldemar Matias
Rito de morte, de Sávio Stoco
Sol / chuva, de Keila Serruya
Televisão, de Moacir Massulo
The tucupi’s panther, de Marcos Tubarão
Vivaldão, de Zeudi Souza

Em sua 8ª edição, o Festival vai ampliar a mostra Outra Visão do Cinema que une audiodescrição, linguagem de sinais e legenda em português para atender a deficientes visuais e auditivos. Além da sessão especial, a mostra de cinema inclusivo acontece também nos hospitais, presídios, centros de reabilitação de menores, dependentes químicos e em alguns vários municípios do interior.

Serviço

8º Amazonas Film Festival
Data: de 3 a 9 de novembro
Onde: Manaus, Amazonas
Locais de exibição: Teatro Amazonas, Largo de São Sebastião, Palácio da Justiças, Centro Estadual de Convivência do Idoso, Centro Estadual de Convivência da Família, teatro Luiz Cabral, Teatro da Instalação, Penitenciarias, Hospitais, Terminais de Ônibus e municípios do interior do Amazonas.
Programação: Mostra competitiva internacional de longa-metragem, mostra competitiva de curta-metragem – Brasil e mostra competitiva de curta-metragem – Amazonas. Concurso de Roteiro Inédito para curta-metragem e seminário Iberoamerican Films Crossing Borders
Entidade promotora: Governo do Estado do Amazonas / Secretaria de Cultura.

Sobre o Amazonas Film Festival

O Amazonas Film Festival se consolida como um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil. São dezenas de obras em curta e longa-metragem, do tradicional formato película aos mais inovadores recursos digitais, que além de apresentar ao público amazonense as grandes produções nacionais e internacionais, antes mesmo do lançamento comercial, chamam a atenção para a conservação da maior floresta úmida do planeta. O festival é uma promoção e realização do governo do Estado do Amazonas, através da Secretaria de Estado de Cultura, com patrocínio da Coca-Cola.

Fonte: Woohoo News

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo