Proposta de modelo para a audiodescrição brasileira

Revista Brasileira de Tradutores
Tradução & Comunicação

Nº 22, Ano 2011

Proposta de um MODELO para Audiodescrição Brasileira para Deficientes Visuais

Autores:

– Soraya Ferreira Alves: Universidade de Brasília – UnB
– Veryanne Couto Teles: Universidade de Brasília – UnB
– Tomás Verdi Pereira: Universidade de Brasília – UnB

Coordenação: Instituto de Pesquisas Aplicadas e Desenvolvimento Educacional – IPADE
Publicação: 30 de setembro de 2011

RESUMO

A audiodescrição (AD) é uma ferramenta utilizada para garantir maior acessibilidade à informação visual a indivíduos com deficiência visual e consiste na tradução das imagens em palavras. Essa operação, porém, é bastante complexa, pois não basta apenas descrever o que se vê, mas o que é relevante para a organização semiótica da obra. A partir desses pressupostos, foi realizada pesquisa na Universidade de Brasília com o objetivo de propor parâmetros para um modelo de audiodescrição brasileira.

A pesquisa teve como corpus 4 curtas-metragens, para os quais foram confeccionados 2 modelos de roteiro cada, com base nos modelos espanhol (centrado na ação) e inglês (detalhado) e contando-se com a assessoria de um aluno deficiente visual. A pesquisa de recepção foi feita tendo como sujeitos deficientes visuais adultos.

Serão apresentadas aqui considerações sobre os modelos utilizados, as sugestões dos sujeitos consultados e propostas para um novo modelo de audiodescrição brasileira.

Faça download do artigo completo.

Fonte: Revista Brasileira de Tradutores



[related_post themes="text" id="1746"]