Parceria Itaú e Sony Pictures torna o cinema acessível para pessoas com deficiência visual

Projeto inédito, resultado de uma parceria entre o Itaú e a Sony Pictures, vai proporcionar uma experiência diferente aos deficientes visuais. Graças à audiodescrição – recurso que narra, ao vivo, como são cenários, personagens e atitudes não descritas nos diálogos de um filme – as sessões de cinema ficarão mais acessíveis a quem tem dificuldade parcial ou total de visão.

Rolo de fita de cinema

No próximo dia 12 será exibido especialmente para esse público o longa Um Zelador Animal, no Unibanco Arteplex Frei Caneca. A sessão será grátis e com direito a pipoca. As salas Unibanco são as únicas com sistema digital capaz de receber esta técnica. "Queremos incluir o deficiente visual em nossos projetos de acesso à cultura, fundamental no processo sócio-educativo das pessoas", afirma Cristiane Magalhães, diretora do Itaú Unibanco. Ainda que nesse momento sejam disponibilizadas apenas algumas sessões, a ideia é que o projeto se torne permanente.

"Todas as empresas envolvidas estão se empenhando para que isto se concretize", conta Cristiane. O projeto tem apoio da Fundação Laramara – Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual; de Paulo Romeu Filho, articulador do Movimento pela Audiodescrição no Brasil e criador do Blog da Audiodescrição.

Fonte: Portal Fama

Mais sobre audiodescrição
A Ancine e o setor decidiram quais vão ser os tipos de arquivos com audiodescrição
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados


Mais sobre audiodescrição
A Ancine e o setor decidiram quais vão ser os tipos de arquivos com audiodescrição
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo
Em 2017, 50% dos cinemas das redes com mais de 21 salas deverão estar equipados