Xingu abre o Amazonas Film Festival

Novo filme de Cao Hamburger – Xingu – abre a primeira noite do Amazonas Film Festival, dia 3 de novembro, marcando a première mundial do longa produzido pela O2 Filmes. O filme terá sessão no Teatro Amazonas, com a presença do diretor, dos produtores Fernando Meirelles e Andrea Barata Ribeiro e do elenco formado por Felipe Camargo, João Miguel, Caio Blat e Maria Flor. Downtown Filmes e Sony Pictures são responsáveis pela distribuição do longa que tem, entre outros parceiros, a presença da Natura Ekos como patrocinadora master do projeto. O filme será lançado nacionalmente em abril de 2012.

Xingu - cartaz do filme

"Fazer a primeira sessão pública do Xingu no coração da Amazônia é tão especial e simbólico quanto o fato de estarmos no aniversário de 50 anos do Parque", comemora o diretor Cao Hamburger. O produtor Fernando Meirelles faz coro com Cao e festeja a oportunidade.

Xingu não poderia estar em melhor lugar e melhor momento para ser apresentado pela primeira vez: estaremos em Manaus, coração da Amazônia, num festival que ganha prestígio a cada ano, num momento em que se questiona os mega-projetos para o desenvolvimento da Amazônia e as desastrosas mudanças do Código Florestal. O filme fala sobre esses mesmos erros cometidos há 50 anos. Sim, o Parque do Xingu comemora 50 anos em 2011. Tudo se encaixa.

Xingu conta a saga dos irmãos Villas Boas, idealizadores da reserva do Parque do Xingu, primeira terra indígena homologada pelo governo federal, em 1961, que completou 50 anos este ano.

Sinopse de Xingu:

Xingu conta a incrível história dos irmãos Vilas Boas e a aventura da criação do primeiro parque indígena de grandes proporções no Brasil. Uma parte esquecida e dramática da nossa história que permanece atual e urgente.

ELENCO de Xingu:

João Miguel, Felipe Camargo, Caio Blat, Maiarim Kaiabi, Awakari Tumã Kaiabi, Adana Kambeba, Tapaié Waurá, Totomai Yawalapiti

Participação Especial: Maria Flor, Augusto Madeira, Fabio Lago

FICHA TÉCNICA de Xingu:

Direção: Cao Hamburger
Produção: Fernando Meirelles, Andrea Barata Ribeiro, Bel Berlinck
Produção Executiva: Bel Berlinck, Andrea Barata Ribeiro
Roteiro: Elena Soares, Cao Hamburger, Anna Muylaert
Direção de Fotografia: Adriano Goldman, ABC
Direção de Arte: Cassio Amarante
Montagem: Gustavo Giani
Música: Beto Villares
Figurino: Veronica Julian
Caracterização: Anna Van Steen
Distribuição: Downtown Filmes e Sony Pictures

SOBRE O FESTIVAL:

Amazonas Film Festival que acontece de 3 a 9 de novembro, transforma a capital do maior estado brasileiro numa grande sala de cinema. Teatros e salas culturais integram as dezenas de espaços onde as mostras de cinema exibem curtas e longa-metragem para os mais variados públicos. De cineastas e cinéfilos de carteirinha a ribeirinhos de comunidades distantes da capital passando por plateias infantis, populares em paradas de ônibus, jovens iniciantes na produção cinematográfica, idosos em centros de convivência, asilos, pessoas hospitalizada e presidiários.

Os números comprovam a consolidação do Amazonas Film Festival como um dos maiores e mais importantes festivais de cinema do Brasil. No ano passado foram 339 filmes inscritos, superando as 254 obras de 2009 e as 145 do ano anterior. O Festival promove ainda a Mostra Farinha d Água, uma das atividades paralelas que tem encantado plateias em comunidades ribeirinhas de Manaus com produções nacionais e estrangeiras. No ano passado, populações de cinco comunidades ficaram em absoluto silêncio durante a exibição de filmes em telões posicionados em espaços públicos.

As mostras paralelas também chegam a municípios do interior cujas distâncias chegam a exigir vários dias de viagem de barco. O Amazonas Film Festival integra essas plateias e leva o cinema onde a plateia está. O resultado tem sido registrado na variedade de curtas-metragens que revelam histórias de vida dessas populações mostrando a capacidade criativa do amazonense. Para o governador do Amazonas, Omar Aziz, o fomento à produção cinematográfica do Amazonas, bem como a divulgação do Estado como espaço para locação de filmes, são resultados que confirmam o acerto do investimento para a realização do festival, que também conta com apoio da iniciativa privada, a exemplo da Coca-Cola.

Uma das plateias mais entusiasmadas do Amazonas Film Festival no ano passado terá atenção especial também na oitava edição do festival com a ampliação da mostra Outra Visão do Cinema que une audiodescrição, linguagem de sinais e legenda em português para atender a deficientes visuais e auditivos. Segundo Robério Braga, "a audiodescrição é um trabalho que vem sendo realizado há quatro anos nos festivais promovidos pelo governo do estado", explica. Para sensibilizar o público que não apresenta limitações físicas, a coordenação da mostra distribui vendas para colocar nos olhos durante a exibição do filme. Além da sessão especial, a mostra de cinema inclusivo acontece também nos hospitais, presídios, centros de reabilitação de menores, dependentes químicos e em alguns vários municípios do interior. Xingu será um dos filmes que terão o recurso neste ano.

Fonte: Cinema – As Novidades da Telona

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo