Bate-papo mostrou a importância da audiodescrição

A 8ª edição do Festival de Verão, com patrocínio da Petrobras e Sbardecar, teve uma grande sessão de encerramento. O filme "Febre do rato" foi exibido na sala Paulo Amorim com a presença do diretor Claudio Assis e de uma das atrizes, Mariana Nunes – que admiraram uma sessão completamente lotada.

Terceiro longa de Claudio Assis, "Febre do Rato" foi o filme mais premiado no Festival de Paulínia de 2011. Ao todo, foram oito estatuetas Menina de Ouro (Filme, Prêmio da Crítica, Ator, Atriz, Fotografia, Montagem e Direção de Arte) além de R$ 370 mil em prêmios. Seu primeiro longa-metragem, Amarelo manga, foi o melhor filme nos Festivais de Brasília e Toulouse e premiado pela Confederação Internacional de Cinemas de Arte e Ensaio no Festival de Berlim.

Duas pessoas em uma mesa, atrás dela vê-se o logotipo da Petrobras

Também ao longo do festival, os cinéfilos puderam conferir mostras totalmente gratuitas, que exibiram títulos produzidos em Portugal e na França. Os espectadores assistiram a filmes de Manoel de Oliveira e João Botelho, principais diretores portugueses da mostra. Títulos infantis também foram exibidos gratuitamente para crianças de escolas públicas – uma das ações de desdobramento social do Festival de Verão.

Deficientes visuais integraram o total dos espectadores dessa 8ª edição. A sessão de inclusão, com a exibição do filme Em teu nome, de Paulo Nascimento, foi direcionada especialmente a eles. O título foi audiodescrito por Marilaine Costa, roteirista e produtora da obra, de forma a torná-la acessível à parcela significativa da população que possui deficiência visual. O bate-papo com Marilaine, após a sessão do filme, mostrou a importância da audiodescrição, recurso ainda pouco utilizado no cinema. Além da presença do diretor e de parte da equipe do filme, Fernanda Moro, Marcos Verza e Leonardo Machado estavam presentes.

Pessoas sentadas em um auditório, cegos em destaque

Com um número significativo de público na Capital, a 8ª edição contou também com expressivo número de espectadores na região metropolitana, principalmente na cidade de Guaíba e, no litoral gaúcho, na cidade do Cassino.

O Festival de Verão do RS de Cinema Internacional integrou, no total, 12 salas ao seu circuito exibidor, promovendo sessões e atividades paralelas gratuitas para o público. Convidados como o ator João Miguel e o diretor Cao Hamburger, do filme "Xingu"; Julia Murat, diretora do título "Histórias que só existem quando lembradas"; e Gonzalo Lamela, diretor de "O último carnaval" participaram das "Sessões Petrobras – Diálogos com o Público", organizadas com o intuito de explorar, a partir de um bate papo com os diretores e produtores dos títulos da programação, melhor a temática e a técnica dos filmes.

Mão lendo em braile

Fonte: Panda Filmes

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo