Eu Vim da Ilha abre o Palco Giratório 2012

De hoje até o dia 26 deste mês, o Recife recebe a sexta edição do Palco Giratório. Promovida pelo Sesc, a maratona cênica contará com 30 espetáculos, de 26 companhias locais e nacionais. O evento será aberto pelo espetáculo Eu Vim da Ilha, da Cia. de Dança do Sesc Petrolina. A apresentação acontece no Teatro Barreto Júnior, às 19h30. Amanhã, serão encenados trabalhos para o público infanto-juvenil e adulto.

>Eu Vim da Ilha: Pessoas segurando banquinhos acima da cabeça

PraCegoVer: Eu Vim da Ilha

Localizada no meio do Rio São Francisco, a Ilha do Massangano, em Petrolina, mantém a tradição do samba de véio, uma das mais antigas manifestações culturais da região. Interessado em aprofundar seu contato com o povo do local, o coreógrafo Jailson Lima, da Cia. de Dança do Sesc Petrolina, passou a visitar o lugar com mais frequência e a trocar experiências com os habitantes. Das observações feitas em dois anos de pesquisa nasceu o espetáculo de dança Eu Vim da Ilha.

"O trabalho teve início a partir do interesse em conhecer mais sobre o samba de véio. Mas, durante o processo, fui acumulando experiências e olhares sobre a llha do Massangano que resultaram na criação do espetáculo. Eu Vim da Ilha fala justamente do meu processo de travessia, de viver lá e voltar e relatar minhas sensações daquele lugar e como isso se configurou no meu olhar enquanto coreógrafo", conta Jailson Lima.

Grande vencedor do último Janeiro de Grandes Espetáculos na categoria dança, Eu Vim da Ilha será apresentado hoje, gratuitamente – e com recurso de áudio-descrição e tradução em libras. O grupo também poderá ser visto em Porto Alegre no dia 18 deste mês, como parte do projeto Palco Rec PoA, que promoverá um intercâmbio entre trabalhos do Recife e da capital gaúcha.

Amanhã, a programação tem início às 19h, no Teatro Hermilo Borba Filho, onde será apresentado "Um Príncipe Chamado Exupéry", da Cia Mútua (SC). Na obra, são relatadas as aventuras de Antoine de Saint-Exupéry, autor do clássico "O Pequeno Príncipe". A peça de teatro de animação foca no período em que o francês trabalhou para a Companhia de Correio Aéreo Aéropostale. Às 21h, os mineiros da Cia. Mário Nascimento encena "Escapada", que trata das questões do homem moderno, sufocado física e psicologicamente. Às 22, a Cia. ETC (PE) monta "Dark Room", na Casa Mecane. Domingo, o destaque fica com "Faladores", da Cia. Mário Nascimento. No trabalho, seis artistas dialogam entre si e com o público tendo a arte como canal e instrumento. Música, teatro e dança se misturam para discutir questões como a oralidade e a necessidade do homem de se expressar. Todos os espetáculos custam R$ 12 e R$ 6 (meia).

MÁRCIO BASTOS

Fonte: Folha PE

Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon


Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon