Mercado em expansão para setor de dublagem

Decisão das TVs a cabo de dublar as programações explica o crescimento da área

O mercado de dublagem está em ebulição. Esta é a garantia de alguns especialistas da área. Este crescimento estaria ligado à decisão de quase todos os canais de TV a cabo dublarem toda a sua programação. O motivo para a alteração seria uma pesquisa recente apontando que aproximadamente 75% do público brasileiro dá preferência a assistir aos vídeos dublados.

No Rio de Janeiro, existem de 300 a 350 profissionais trabalhando efetivamente. Apesar dos cursos de formação terem duração pequena, entre três e seis meses, para atuar na área é preciso ser ator profissional, já que esta é uma especialização dentro da carreira artística. Assim, para atuar como dublador a pessoa precisa estudar ainda mais uns dois anos em escolas de teatro.

“Para se tornar um ator profissional em dublagem deve-se primeiramente tirar o registro profissional de ator. A profissão é de ator e não de dublador”, frisa Dario de Castro, diretor social do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do estado do Rio de Janeiro (Sated/RJ).

A média salarial de um dublador varia bastante por este receber por trabalho realizado. Em começo de carreira, esse profissional ganha uma média de R$ 1,2 mil mensais sendo que os mais experientes tiram mais de R$ 6 mil, considerando os valores pagos pelos estúdios de dublagem existentes principalmente no eixo Rio/São Paulo.

"Bons profissionais atingem médias de R$ 6 mil (aproximadamente 75 horas/mês). Já os iniciantes podem chegar a R$ 1,2 mil (média de 15 horas/mês). Entretanto, estes cálculos são baseados no valor da hora de dublagem, atualmente R$ 78,24. Contudo, o dublador também pode dublar filmes de cinema, que pagam três vezes mais (R$ 234,72 por hora) ", explica Paulo Vignolo, professor do curso de dublagem da Gigavoxx Produções Artísticas.

Mercado em alta – O dublador pode fazer dublagens para TV, DVD, games, cinema. Fazer locuções, narrações, audiobooks, audiodescrição (para deficientes visuais), spots para rádio e comerciais para TV.

"Temos um mercado em ebulição. Como o público brasileiro dá preferência a assistir produtos dublados, segundo uma pesquisa, os distribuidores como a Fox, Universal, HBO, Telecine, Warner, dentre outros, resolveram dublar toda sua programação", relata Vignolo.

"Todavia temos um problema em se tratando de concorrência com São Paulo. Grande parte deste mercado migrou para lá em função dos baixos preços praticados pelos colegas daquele polo. Em outras palavras, temos um mercado em franca expansão, mas com uma tendência ao mercado paulista", expõe.

Leo Pinheiro, de 38 anos, é ator há 25 anos e dublador há cinco. Ele diz que com o advento da TV paga, DVD e Blue Ray o mercado se ampliou bastante. "A internet e os CDs educativos também são bons caminhos. O mercado de trabalho está inchado, é verdade, mas os de jornalistas, advogados e médicos também estão, e nem por isso alguém supõe que se deva fechar as faculdades de medicina, por exemplo", avalia.

"Hoje a classe C tem canal por assinatura. E como a maioria dos canais de TV fechada está dublando toda a programação o mercado de trabalho aos poucos está se abrindo para o dublador", complementa Leo Pinheiro que divide seu tempo com sua outra profissão: a de jornalista.

A arte da dinâmica e sincronia

Vivian Malheiros Rodrigues, de 25, está no quinto mês do curso de dublagem do Gigavoxx. Publicitária de formação, ela abriu mão da profissão pelo sonho de ser atriz. Vivian também está cursando o 3º período do curso profissionalizante da Casa de Artes Laranjeiras (CAL).

"Cheguei ainda a estudar para concurso público, mas depois percebi que deveria seguir o meu maior sonho. Optei por fazer também o curso de dublagem para abrir o meu leque de oportunidades para a minha carreira de atriz", conta.

A jovem analisa que não basta ser um bom ator para ser dublador.

"Nesses meses aqui no curso de dublagem, percebi que é preciso ser muito dinâmico e sagaz. O dublador recebe o texto para dublar pouco antes da gravação e o diretor de dublagem dá apenas uma noção de como é o personagem. Diferente de atuar no teatro e na TV onde além de poder decorar o texto, você tem mais tempo para estudar a personalidade e as nuances do personagem", comenta.

Vivian chama a atenção também para o sincronismo que se deve ter com a movimentação labial do ator que está sendo dublado.

"Temos que estar com a atenção totalmente direcionada para a tela", comenta a estudante.

Mercado exige estudo e dedicação

O dublador ganha pela quantidade de horas em uma produção. Ela pode ser um filme de longa-metragem ou um conjunto de episódios de série que, por regra, são agrupados de acordo com a duração.

“Existe uma medida básica chamada "loop" (ou "anel" em São Paulo), equivalente a 20 segundos de cena de uma produção. "Cada 20 loops equivalem a uma hora de dublagem", explica Paulo Vignolo, professor da Gigavoxx Produções Artísticas, que oferece 72 vagas para o curso de dublagem por ano.

Leo Pinheiro diz que desde criança tinha curiosidade por aquelas pessoas que davam vida aos desenhos animados.

"Fui apurando o meu ouvido e reparando que o He-Man tinha a mesma voz do MacGyver da série Profissão Perigo (dublada por Garcia Junior), que o Vingador da Caverna do Dragão era o Sargento Garcia do Zorro (por Orlando Drumond). Que outra profissão me daria a oportunidade de contracenar com o Jack Nicholson?", brinca Pinheiro.

Aluno do curso de dublagem da Gigavoxx, Silvio Gonzalez, de 25, diz ter consciência de que o mercado exige muito estudo e dedicação.

"Para se alcançar os objetivos tem que estudar, tem que se dedicar. Gosto muito de desenhos animados, mas pretendo fazer qualquer tipo de trabalho de dublagem independente do estilo", planeja o futuro dublador.

Nota do Blog:

Entendemos que um dublador até pode ser um narrador de roteiro de audiodescrição, mas não é isto o que temos visto no mercado. Roteiros de audiodescrição precisam ser elaborados por audiodescritores profissionais para que tenham qualidade! E também é necessário que um dublador, caso queira se aventurar no mercado da audiodescrição, faça cursos e treinamentos específicos pois, diferente da dublagem tradicional, a interpretação é totalmente diferente na audiodescrição.

Fonte: O Fluminense

Mais sobre audiodescrição
É cada vez mais constante o debate sobre a preferência por programação dublada ou legendada
Entre ver e ler, muitos expectadores se dividem na hora de assistir aos filmes exibidos
Do outro lado da linha uma voz feminina soa familiar. Ao longo da conversa telefônica


Mais sobre audiodescrição
É cada vez mais constante o debate sobre a preferência por programação dublada ou legendada
Entre ver e ler, muitos expectadores se dividem na hora de assistir aos filmes exibidos
Do outro lado da linha uma voz feminina soa familiar. Ao longo da conversa telefônica