CVI-Campinas promove curso de audiodescrição

Curso Intensivo de Produção de roteiro de audiodescrição

Centro de Vida Independente de Campinas

De 23 a 27 de Julho – 2012 – Campinas, SP
professora Bell Machado
Modalidade presencial

Apoio: Vez da Voz

Curso Intensivo de 5 encontros

Carga horária: 40 horas

Data: De 23 a 27 de julho de 2012

Horário: das 9:00 às 12:00 / das 13:00 às 18:00h

Local: CVI Centro de Vida Independente de Campinas. Rua Julio Ribeiro,39, Bonfim

Investimento: R$ 390,00 (três parcelas de R$130,00). O depósito da primeira parcela deve ser efetuado até 22 de julho no Banco Caixa Econômica Federal, agência 3914, conta 4811-4 e o comprovante enviado por email.

Inscrições e informações: multibell@gmail.com ou tel. 1925113330

Será fornecido certificado.

Modalidade: presencial

Objetivos:

  • Informar o conceito da audiodescrição e introduzir profissionais, estudantes e educadores no processo de acessibilidade aos bens culturais no que se refere às práticas audiovisuais e, desse modo, oferecer-lhes os recursos necessários para que possam apropriar-se das técnicas e conduzirem com autonomia as atividades de audiodescrição nas mais diversas esferas.
  • Conscientização da importância de uma mídia acessível que comunique igualmente a todos em locais de estudo, trabalho e lazer.
  • Preparar profissionais para atuarem como audiodescritores roteiristas e locutores em cinema, teatro e programas de televisão.

Metodologia:

  • aulas teóricas, leitura e discussão de textos;
  • exercícios de observação, seleção e descrição de cenas audiovisuais;
  • roteirização individual de filmes de 1 minuto (Festival do Minuto) com correção individual.
  • Trabalho de conclusão de curso: Produção coletiva de um roteiro de audiodescrição de filme curta-metragem.

Conteúdo Programático:

  • Objetivos, conceito e história da audiodescrição.
  • O quê e como audiodescrever: estudo da obra a ser audiodescrita, escolha das informações visuais a serem narradas, termos e tempos de verbo, locução.
  • A filosofia da Imagem na Audiodescrição: os sentidos como fonte essencial na construção do conhecimento. “Não há nada no intelecto que não esteja primeiramente nos sentidos” (Aristóteles). Texto de apoio: “Leitura comentada da Carta sobre os cegos”, de Isabel Machado.
  • Formas de audiodescrição: ao vivo, simultânea e pré-gravada.
  • Preparação de roteiro de audiodescrição de filmes a partir de curtas metragens.
  • Seminário com os revisores de audiodescrição com deficiência visual, Jean Braz e Evandro Chequi: “A importância da revisão do roteiro de audiodescrição feita por profissional com deficiência visual”.

Menu do DVD – o espaço para educação visual da pessoa com deficiência visual.

Aprofundamentos:

  • A Audiodescrição e linguagem cinematográfica.
  • Roteirização individual de filmes de 1 minuto/Festival do Minuto.
  • Trabalho de conclusão de curso: Produção coletiva de um roteiro de audiodescrição de filme curta-metragem.
  • Revisão do roteiro coletivo de audiodescrição com a presença dos revisores com deficiência visual.

Público-alvo:

  • Pessoas que atuem na área da cultura, cinema, televisão, educação, saúde, turismo, artes cênicas e visuais, informática e comunicação de modo geral.
  • Pessoas com deficiência visual que queiram se tornar revisores de roteiro de audiodescrição, requisito fundamental dentro do processo de roteirização de filmes com audiodescrição.

Formação dos ministrantes:

  • Jean Braz é graduado em jornalismo e trabalha na D.Paschoal em Campinas – graduando em Análise de Sistemas na Faculdade Anhanguera de Campinas.
  • Evandro Chequi é técnico em informática e trabalha no Senac Campinas – graduando em Análise de Sistemas na Faculdade Anhanguera de Campinas.
  • Bell Machado é audiodescritora da ONG Vez da Voz. Estudou Fonoaudiologia na PUC-Campinas e Agronomia, na Universidade de Padova, Padova – Itália. É Bacharel em Filosofia pela Unicamp.

    Foi professora do curso livre de História do Cinema no MIS de 1999 a 2010. Atualmente ministra o curso de História do Cinema no CCLA – Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas.

    Desde o ano de 2000, fez a audiodescrição ao vivo de 292 filmes.

    É articulista do livro Audiodescrição – transformando imagens em palavras com o artigo – Ponto de Cultura Cinema em Palavras – A filosofia no projeto de inclusão social e digital. Organizado por Lívia Maria Vilela de Mello Motta e Paulo Romeu Filho.

    Publicou dois artigos na Revista Brasileira de Tradução Visual: Leitura comentada da Carta sobre os cegos, de Denis Diderot e A linguagem cinematográfica na audiodescrição.
Mais sobre audiodescrição
A Universidade Estadual do Ceará (UECE) e a Universidade Aberta do Brasil (UAB) oferecem cursos
O Itaú Cultural promove em dezembro a segunda edição do "Entre Arte e Acesso", evento
Objetivos: o curso de audiodescrição Da Imagem Estática a Palavra Falada tem por objetivo fornecer


Mais sobre audiodescrição
A Universidade Estadual do Ceará (UECE) e a Universidade Aberta do Brasil (UAB) oferecem cursos
O Itaú Cultural promove em dezembro a segunda edição do "Entre Arte e Acesso", evento
Objetivos: o curso de audiodescrição Da Imagem Estática a Palavra Falada tem por objetivo fornecer