Avaliação do primeiro ano da audiodescrição na TV aberta brasileira–parte 1

Hoje, 1º de julho de 2012, completamos o primeiro ano de vigência dos artigos da Portaria 188 do Ministério das Comunicações, referentes à obrigatoriedade das emissoras de televisão aberta veicularem parte de sua programação com o recurso da audiodescrição.

Iniciamos hoje uma série de artigos nos quais pretendemos apresentar nossa avaliação do primeiro ano da audiodescrição na TV aberta. E começamos por um ponto importantíssimo, que diz respeito a divulgação dos programas que são apresentados com audiodescrição para que os beneficiários desse recurso possam assistí-los.

Nossa intenção não é criticar as emissoras. Reconhecemos o esforço e boa vontade de muitas delas para nos oferecer a audiodescrição. Nosso objetivo é, neste e nos próximos artigos que publicaremos, oferecer sugestões para a melhoria do serviço de audiodescrição, a partir de nossa experiência como usuários e espectadores.

Informação aos espectadores.

No dia 30 de junho de 2011, os espectadores cegos foram informados pela imprensa e pela Internet quais programas haviam sido selecionados por algumas emissoras para a disponibilização do recurso: Emissoras começam a divulgar programação que será audiodescrita.

Mas será que as próprias emissoras de televisão se preocuparam em informar os espectadores cegos?

SBT

Somente pela imprensa, o SBT informou que apresentaria "Chaves", e criou uma vinheta para avisar os espectadores sobre a presença da audiodescrição no programa: SBT cria vinheta para anunciar programas audiodescritos.

Não temos conhecimento de que a emissora tenha feito qualquer anúncio por meio do próprio canal de televisão, ou mesmo por meio de seu site na Internet.

Mais recentemente, Chaves foi substituido por um outro programa apresentado por uma das filhas do Silvio Santos. O programa teve vida curta e Chaves voltou a ser exibido no horário habitual. Durante o período em que "Chaves" esteve fora do ar, o SBT apresentou alguns filmes audiodescritos nas noites de sábado para manter o cumprimento da Portaria 188: Super novidade do SBT.

Tanto a troca quanto a "destroca" de programas com audiodescrição aconteceu sem qualquer informação para os espectadores.

Observação: o SBT é a única emissora que está veiculando a audiodescrição tanto pelo sistema analógico quanto pelo sistema digital de televisão. Mas este será assunto de outro artigo.

MTV

a MTV iniciou as transmissões da audiodescrição com o programa "Comédia MTV": IGUALE produzindo audiodescrição para a MTV. Não temos conhecimento de que a própria emissora tenha se preocupado em divulgar a disponibilidade da audiodescrição nesse programa para os espectadores cegos, tanto pelo próprio canal de televisão quanto por seu site.

Atualmente a emissora audiodescreve o programa "L.U.V" (Hoje estréia novo programa com audiodescrição da MTV). A troca de programa também aconteceu sem qualquer aviso para os espectadores.

Globo

A Globo elegeu os filmes exibidos no Temperatura Máxima e Tela Quente para iniciar a veiculação de audiodescrição, tendo sido a única que usou o próprio canal de televisão para informar oficialmente seus espectadores: Fantástico! TV Globo anuncia programas que serão audiodescritos.

Durante este primeiro ano, notamos duas ocasiões em que a emissora apresentou outros programas audiodescritos, além dos já anunciados Tela Quente e Temperatura Máxima, sem qualquer aviso para os espectadores. A primeira ocasião foi após o final do Campeonato Brasileiro de Futebol do ano passado (Saiu o futebol, entrou a audiodescrição); a segunda foi no domingo passado, quando a emissora exibiu o filme "Motoqueiro Fantasma" no programa "Domingo Maior", que começa logo após o "Fantástico".

Record

Também sem qualquer anúncio formal da emissora, por qualquer meio de comunicação, soubemos que a TV Record apresenta Todo Mundo Odeia O Chris, com audiodescrição.

Ontem mesmo (30/06/2012), soubemos por meio de nosso canal no Facebook que o filme exibido no "Cine Aventura" teria audiodescrição: Hoje na TV Record: A Era do Gelo 1, com audiodescrição.

TV Brasil

Mesmo antes do início da vigência da Portaria 188, a TV Brasil já apresentava regularmente o Programa Especial, com audiodescrição, legendas e libras: Programa Especial estreia site e nova temporada nesta sexta-feira (6).

Somente por meio da Agência Brasil tomamos conhecimento dos outros programas que seriam exibidos pela emissora a partir de 1º de julho de 2011: TV Brasil passará a exibir filmes adaptados para deficientes visuais.

Rede TV

Somente por email enviado para o blog pelos audiodescritores que prestam serviço para a emissora, tomamos conhecimento de que a Rede TV apresenta os seriados Dexter e Jornada nas Estrelas com audiodescrição.

Outras Emissoras

A Rede Bandeirantes, a TV Cultura, a TV Gazeta, a TV Aparecida, Mega TV, Canal 21, RIT TV, Rede Vida, Record News, NGT Digital, TV Câmara, são algumas das emissoras que já transmitem pelo sistema digital na cidade de São Paulo e ainda não iniciaram a transmissão de programas com audiodescrição.

Provavelmente estão se valendo de uma "brecha" existente na Portaria 188, que exige da emissora a veiculação de programas com audiodescrição somente um ano após a homologação do transmissor digital.

Conclusão:

Praticamente todas as emissoras que já iniciaram a transmissão regular de audiodescrição definiram quais programas conteriam o recurso. Essa definição é importante para que os espectadores saibam os dias e horários em que a televisão lhes será acessível.

Porém, exceto exceções de praxe, não se preocuparam em divulgar e informar amplamente os espectadores que precisam do recurso por seus próprios meios.

Sem essa divulgação, não há como esperar que os espectadores adivinhem, ou passem os dias zapeando pelos canais de televisão e, em cada um deles, ative o terceiro canal de áudio para saberem o que poderão assistir com total compreensão dos programas.

Sugestões:

O Blog da Audiodescrição considera imprescindível a aplicação das seguintes medidas:

1. A exemplo do que fez o SBT, é necessário que todas as emissoras criem e veiculem uma vinheta informativa da presença da audiodescrição em cada programa que contenha o recurso;

2. A programação com audiodescrição deve ser informada nos sites das emissoras. Para que os espectadores cegos possam ter acesso a essa informação, é necessário que os sites das emissoras sigam os princípios de acessibilidade na web recomendados pelo W3C.

3. É necessário que os Guias Eletrônicos de Programação (EPG) também informem os recursos de acessibilidade presentes em cada programa. Mesmo ainda não sendo acessíveis para pessoas cegas, essa informação já pode estar presente no EPG, pois a Comissão Especial de Televisão Digital da ABNT já está discutindo projeto de norma que definirá os parâmetros necessários para tornar acessíveis as aplicações interativas. Além disso, essa facilidade já está presente e é exigida em outros países: Portugal obriga acessibilidade aos guias eletrônicos de programação de televisão.

Fique ligado! Nos próximos dias publicaremos as outras partes desse artigo, comentando, avaliando e sugerindo medidas para a melhoria do serviço de audiodescrição prestado pelas emissoras de televisão aberta.

Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da


Mais sobre audiodescrição
Para responder a pergunta como se produz audiodescrição na televisão, te convido a percorrer uma
Já teve curiosidade de saber como são feitos os recursos de acessibilidade hoje presentes em
Tendo como moderador Edson Moura, a seção das 15h30 da sala 17 do Congresso da