Escravas do Amor: imperdível!

scravas do Amor é uma comédia delirante, repleta de surpresas e reviravoltas. Ambientada na década de 40, narra a misteriosa morte de Ricardo no momento em que ele pede a mão de Malu em noivado. Outra delícia do espetáculo é seu sabor tipicamente anos 40 – os trajes de banho são maiôs de borracha ou sarongues; as mulheres usam cinta, combinação e meias; e um beijo na boca significa um compromisso eterno. Os grandes personagens são a mulheres: Malu, Lígia, Glorinha, todas tentadoras, cruéis, traiçoeiras – e quando se começa a torcer por uma em detrimento das outras, surge uma revelação que vira a trama pelo avesso.

Escravas do Amor - cartaz da peça

Elenco:

O elenco de Escravas do Amor conta com Alexandre Contini, Celso Andre, Cristina Mayrink, Dudu Sandroni, Fabrício Belsoff, Filomena Mancuzo, Humberto Câmara, Isley Clare, Juliana Baroni, Paula Sandroni, Roberto Lobo, Rose Abdallah, Sergio Marone.

A Companhia:

Uma das companhias mais atuantes do teatro carioca desde o seu surgimento em 1991, os F… e Privilegiados foi fundada por um grupo de 40 atores encabeçados pelo diretor e ator Antonio Abujamra, que tinha o desejo de reavivar a cena teatral de então. Neste primeiro ano, entre outros, foi encenada "A Serpente", última peça de Nelson Rodrigues. Os anos de 1991 e 1992 marcaram a 1ª ocupação do grupo no Teatro Dulcina, e retornamos para ocupá-lo por 5 anos entre 1996 e 2001, período este que se tornou um dos mais marcantes para a Companhia.
Nos 5 anos de ocupação do Teatro Dulcina, além de produzir 15 espetáculos, o grupo desenvolveu uma série de oficinas e apresentaram um ciclo de leituras dramáticas de peças de Nelson, e descobriram os folhetins: "Núpcias de Fogo" e "A Mentira", escritos sob o pseudônimo de Suzana Flag e também o correio sentimental: "Cartas de Mirna". Foi também a época do lançamento do livro "Flor de Obsessão", organizado por Ruy Castro, e da estreia da adaptação do romance "O Casamento", em 1997, realizada por João Fonseca e Antonio Abujamra, que teve e continua tendo, 15 anos depois, grande repercussão por onde passa.
Alguns anos depois deste período, em 2006, a companhia produziu o espetáculo "Escravas do Amor", adaptação heróica de João Fonseca para o folhetim homônimo de Nelson Rodrigues (como Suzana Flag) otimamente recebido por crítica e público.

Acessibilidade:

O projeto de acessibilidade é idealizado pela Lavoro Produções e patrocinado pela Petrobras, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Prefeitura do Rio.
As sessões com acessibilidade não geram custo extra para os usuários dos recursos. O preço do ingresso varia de acordo com o espetáculo, e geralmente segue a política de preços populares da Prefeitura do Rio. O público deverá avisar na bilheteria se fará uso de algum dos recursos, para definir sua posição no teatro. Os usuários das legendas devem se posicionar nas poltronas do balcão do teatro. Os usuários da Interpretação em LIBRAS devem buscar os lugares no lado direito da platéia. E os usuários de audiodescrição não têm lugar definido. A equipe do teatro e a equipe da Lavoro estão à disposição para facilitar a entrada de todos. Para as pessoas com deficiência visual, fazemos sempre uma visita guiada ao palco, impreterivelmente 30 minutos antes do início do espetáculo. Por isso, é importante que cheguem com mais antecedência.

SERVIÇO

Ppeça: Escravas do Amor
Datas: 18 e 19 de agosto, sábado e domingo
Horários: sábado e domingo às 19h30
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação Indicativa: 12 anos
Local: Teatro Municipal Carlos Gomes. Praça Tiradentes, 19, Centro, Rio de Janeiro, RJ
Capacidade: 685 lugares
Bilheteria: a partir das 14h (de quinta a domingo)
Telefone: (21) 2224-3602 ou 2215-0556
Contato com a Lavoro Produções: (21) 2235 5255

Saiba mais sobre o Projeto de Acessibilidade no Teatro Carlos Gomes:

Fonte: Lavoro Produções e Conpanhia F… e Privilegiados

Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma


Mais sobre audiodescrição
A partir deste sábado, 5, estarão abertas as inscrições para a quinta edição do Programa
Paradinha Cerebral faz parte do Circuito Cultural Cidade Olímpica. A peça foi um dos projetos
Atualmente, é possível acomodar em um mesmo espetáculo um público de surdos, que acompanha uma