Atividades do FITO começam hoje

A partir desta segunda-feira (10), a segunda edição do Festival Internacional de Teatro de Objetos (FITO) começa a agitar a cidade do Recife. O início oficial do evento acontece na próxima sexta-feira (14) e ele segue até o domingo (15), mas durante esta semana, já estão sendo oferecidas duas oficinas gratuitas e apresentadas as performances do grupo paulista XPTO em pontos da cidade, como forma de esquentar o público.

FITO - Recife 2012

A primeira oficina é ministrada pela professora Agnès Limbós, diretora da Cia belga Gare Central e tem como tema O ator e o objeto: As possibilidades de Teatro e Poesia que nascem desse confronto.

Já a segunda é direcionada para jovens da escola do SESI em Jaboatão dos Guararapes e aborda o tema Teatro de Objetos e Identidade, com a atriz e dramaturga do Grupo Sobrevento, Sandra Vargas.

Além da oficina, cinco espetáculos serão apresentados para esses alunos como forma de garantir a aproximação desse público com a linguagem cênica do FITO. Durante a semana pré-FITO também acontecem apresentações filantrópicas e em unidades do SESI.

Durante os dias 14, 15 e 16, o FITO acontece numa superestrutura no Marco Zero, onde o público terá mais oportunidade de conferir a transformação de objetos da indústria como cadeiras, cabides, copos e talheres em atores e atrizes de teatro. São 12 grupos da França, Argentina, Alemanha, Portugal, Israel, Bélgica e Brasil que fazem mais de 60 apresentações gratuitas.

Segundo a idealizadora e curadora do festival, Lina Rosa Vieira, o destaque do FITO é a importância de explorar uma nova linguagem cênica. "O Teatro de Objetos é uma forma de metáfora crítica inteligente, que faz pensar, diverte, educa e sensibiliza a plateia. É um caminho diferente. Um novo olhar sobre as coisas e, consequentemente, uma revisão na forma de fazer teatro. Tudo isso enriquece e amplia os horizontes das artes cênicas. Estimula e desafia o artista e a plateia", explica.

Os espetáculos têm classificação livre, seis anos, 12 anos e adulto, e começam sempre a partir das 16h.

Como acessibilidade é um dos pilares do festival, a programação contempla espetáculos com audiodescrição e linguagem de sinais.

Os espetáculos desta edição também procuram contemplar todas as faixas etárias. Destaque para a atriz e diretora Agnés Limbos, da companhia belga Gare Centrale, que é considerada a grande dama do Teatro de Objetos, duas companhias francesas e uma brasileira. Da França, Bakelite, que traz a montagem multimídia Assalto e, ainda, a companhia Beau Gest, com o grandioso Transporte Excepcional. Do Brasil, a companhia paulista Teatro das Coisas com o espetáculo Coisas de Circo. Na montagem, um pregador de roupas se transforma em um equilibrista que brinca na corda bamba e uma rolha revela-se um Homem Bala cujo maior desejo é ser lançado por uma garrafa de champanhe.

Além das apresentações cênicas, o evento abre, em mais uma edição, um espaço bem especial para atrações musicais. Dois dos maiores multi-instrumentistas brasileiros estarão no palco do FITO nesta edição: o alagoano Hermeto Pascoal – conhecido justamente por fazer música a partir de qualquer coisa – e a "prata da casa" do festival, Naná Vasconcelos, que vem participando de várias edições do FITO pelo Brasil afora e pela segunda vez no FITO Recife. O show de Naná Vasconcelos, criado especialmente para esta edição do Recife, portanto, uma estreia, foi batizado por ele de Guarda Som. Na apresentação, Naná estará acompanhado pelo grupo performático paulista XPTO e apresenta músicas tiradas a partir de um guarda-roupa. Ele toca sempre a partir das 17h20, durante os três dias do evento.

Fonte: Leia Já

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo