Mostra de Arte Inclusiva de Cubatão

A fim de divulgar os trabalhos artísticos realizados pelos alunos com deficiência da rede municipal de ensino, o Serviço de Educação Especial (SEE), da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), promove de 1º a 5 de outubro a 1ª Mostra de Arte Especial Inclusiva das Escolas Municipais de Cubatão. A exposição ocupará o saguão do Paço Municipal e poderá ser visitada das 8 às 17 horas.

Convite da Mostra de Arte Inclusiva de Cubatão

Durante a mostra, haverá venda de artesanato e materiais artísticos produzidos pelos alunos da UME Princesa Isabel e do Centro Multidisciplinar de Atendimento às Pessoas com Deficiência. O valor arrecadado será convertido em benefícios para a Associação de Pais e Mestres destas unidades escolares.

Segundo professora Waldísia Rodrigues de Lima, chefe do SEE, a mostra visa a valorizar as capacidades e potencialidades dos alunos com deficiências, com transtornos globais do desenvolvimento e com altas habilidades ou superdotação, bem como divulgar a diversidade artística e promover a produção de trabalhos para a geração de renda. "Com a mostra, estaremos elevando a autoestima dos nossos alunos e colaborando para eliminar barreiras e preconceitos", explicou.

Como o nome sugere, a mostra terá uma programação de diversas formas de arte. Na abertura da exposição, no dia 1º, às 9 horas, os alunos da UME Princesa Isabel vão apresentar a Dança das Olimpíadas, sob orientação da professora Elaine de Souza Antunes. No mesmo dia, às 10 horas, haverá apresentação de Capoeira Inclusiva por alunos do Centro Multidisciplinar e da UME Princesa Isabel, sob a coordenação de David Cícero Rosa Francisco, o contramestre Liminha. E às 15 horas, alunos do Infantil 4B, da UME Estado do Amazonas farão apresentação em Libras (Língua Brasileira de Sinais) com orientação das professoras Cristiane Brito dos Santos e Cláudia Elaine Olivetti Rodrigues.

No dia 2, às 9 horas, alunos do 1º ano B e 2º ano C, da UME Amazonas, vão apresentar a música "Sopa", do grupo Palavra Cantada, com coordenação das professoras Izabel Vieira Domingos, Adélia Luizato Alves e Cristiane Brito dos Santos. Neste mesmo dia, das 9 às 11h30 e das 14 às 16h30, as professoras especializadas em deficiência auditiva, Giselle Nascimento Dias e Daniela Luizato, estarão acompanhando os visitantes que necessitarem de intérprete em Libras.

No dia 3, das 9 às 11h30 e das 14 às 16h30, as professoras Dilma Oliveira de Souza e Maria Regina Carvalho farão a demonstração do uso de equipamentos pedagógicos de apoio aos alunos cegos e com baixa visão utilizados nas Salas de Recursos Multifuncionais das escolas municipais, como a impressora Braille. Os visitantes da mostra poderão conhecer a reglete e a punção, ferramentas necessárias à escrita manual em Braille, e ainda a máquina de escrever Braille e o Programa Dosvox (software livre brasileiro que permite a interação do computador com o usuário através da voz). Além disso, no período da tarde, a professora Maria Regina, especializada em deficiência visual, estará à disposição dos visitantes cegos para realizar audiodescrição da exposição.

No dia 4, às 15 horas, o aluno Luiz Felipe Adegar Gonçalves, da Escola Técnica de Música e Dança Ivanildo Rebouças da Silva, fará apresentação de teclado, sob a orientação da professora Ana Lúcia Passarelli Souza. Na sequência, às 16 horas, os alunos do Centro Multidisciplinar vão encenar a peça "O Rato", inspirada em canção do grupo Palavra Cantada, com direção da professora Márcia Cristina Souza Apostolides.

por Cecília Beu

Fonte: Prefeitura de Cubatão – SP

Mais sobre audiodescrição
Assistir as produções cinematográficas está cada vez mais ao alcance das mãos. Eu mesmo tenho
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre


Mais sobre audiodescrição
Assistir as produções cinematográficas está cada vez mais ao alcance das mãos. Eu mesmo tenho
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre