Secretaria de Saúde de Sergipe participa de debate sobre acessibilidade

Durante dois dias, a I Oficina de Acessibilidade e Mobilidade para Gestores Estaduais reuniu cerca de 40 profissionais no auditório da Secretaria Estadual da Educação (SEED), com o objetivo de sensibilizar os gestores públicos no tocante à necessidade de inclusão da pessoa com deficiência e capacitá-los para promover uma melhor assistência no estado, como previsto no Plano Viver Sem Limites.

Secretaria de Saúde de Sergipe

"Em Sergipe, 25% da população possui algum tipo de deficiência. Por isso, é preciso promover meios de incluir e capacitar os gestores que estão mais próximos às pessoas com deficiência. A partir dessa ação, eles atuarão como multiplicadores desse conhecimento em seus ambientes de trabalho", garantiu a coordenadora das Políticas Estaduais de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Raquel Pacagnella.

A ação é promovida por meio da parceria entre quatro Secretarias estaduais que, juntas, potencializam as ações de inclusão. "Através do trabalho intersetorial, conseguimos atender melhor às necessidades específicas da pessoa com deficiência porque torna o fluxo mais fácil. Em uma escola, por exemplo, o aluno precisa de condições que lhe proporcione uma melhor aprendizagem, mas ele também precisa chegar à escola e, por isso, precisa ter meios de transporte, que atendam às necessidades específicas, e calçadas com acessibilidade", explicou a diretora da Divisão de Educação Especial (DIEESP), Maria Aparecida Nazário.

A oficina foi ministrada pela professora do Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco (IAUPE), Patrícia Pordeus. Ao longo dos dois dias, foram discutidos três temas: acessibilidade, mobilidade e a audiodescrição.

Integrante do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, a assistente social Andreza Silva, falou sobre a necessidade de preparar os profissionais dos órgãos públicos para incluir aqueles que têm necessidades específicas. "Através dessa oficina, nós nos aproximaremos do tema e vamos nos preparar para atender as demandas que possam surgir", relata a assistente social.

As vagas que deram acesso ao curso foram distribuídas de forma a atender não só as secretarias estaduais que estão promovendo o curso, mas todas que, de alguma forma, estão integradas nesse processo de inclusão. "Ao todo, foram convidadas 14 secretarias. Para a Saúde, conseguimos oito vagas, que foram distribuídas entre os setores que atendem à pessoa com deficiência, como a coordenação da Atenção Básica, Atenção Especializada, Saúde Bucal, Núcleo de Gestão das Linhas de Cuidado, Assessoria de Comunicação e Atenção Psicossocial", conta a referência técnica da pessoa com deficiência da SES, Márcia Fonseca.

Fonte: Última Hora News

Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na


Mais sobre audiodescrição
Como parte da programação da Semana Inclusiva, o CineSesc oferece oficinas sobre acessibilidade em espaços
A PUC Goiás e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas abriram oficialmente
Na próxima terça-feira, dia 14 de março, às 18h, o site do projeto Diversidade na