A Bela Adormecida – com audiodescrição: ingressos quase esgotados

Falta um dia para as apresentações de "A Bela Adormecida", pela Associação de Ballet para Cegos Fernanda Bianchini, única companhia profissional de ballet para cegos do mundo, nos dias 17, 18 e 19/10, às 20h, no Theatro São Paulo. Porém, os ingressos para o dia 18, quinta, estão esgotados.

A Bela Adormecida

Inclusão e acessibilidade. Estas são as palavras que diferenciam o ballet: a maioria dos bailarinos é deficiente visual e uma pequena porcentagem com outros tipos de deficiências. Outros poucos bailarinos estão na "inclusão às avessas", no qual pessoas com nenhuma deficiência participam e interagem.

No dia 17, primeiro dia de apresentação, haverá audiodescrição: tradução em palavras de toda imagem necessária à compreensão do conteúdo audiovisual pelas pessoas que estejam definitiva ou temporariamente impossibilitadas de ver. "Incentivamos a inclusão cultural. Queremos que as pessoas deficientes visuais se sintam respeitadas e que participem de eventos", diz Fernanda Bianchini, idealizadora da Cia. de Ballet.

Será a primeira vez que a cia. realiza uma apresentação de três dias consecutivos. "Conseguimos isso graças ao apoio da empresária Tania Meirelles. Dá uma certa ansiedade, mas está sendo maravilhoso. Com esta ajuda conseguimos investir eu outros aspectos que consideramos importantes, como a audiodescrição", conta Fernanda.

Além das apresentações, a associação sobrevive da arrecadação de recursos junto às empresas e parceiros. E, também, de voluntariado e apoiadores. "O trabalho que eles realizam é perfeito. O que eu puder fazer para melhorar as condições, eu farei.”, diz a apoiadora Tania Meirelles, do SOS Sertanejo. "São pessoas que realmente precisam. Hoje, nem se alimentam direito, por exemplo; mas quero que cheguem ao ponto de terem salários, e salários dignos", conclui.

A Bela Adormecida

A Bela Adormecida é um balé de um prólogo e três atos do compositor russo Tchaikovsky, o libreto de Marius Petipa e Ivan Vsevolojsky, e coreografia de Marius Petipa baseado no conto de fadas do escritor francês Charles Perrault.

O rei Florestan e a rainha convidaram todas as fadas para serem as madrinhas do batizado de sua filha recém-nascida, Aurora. Enquanto as fadas oferecem seus presentes à bebê, um trovão anuncia a chegada da terrível fada Carabosse, que o mestre de cerimônias esqueceu de incluir na lista de convidados. Ultrajada, Carabosse anuncia que também irá dar um presente à bebê: quando Aurora completasse 16 anos, iria se picar com uma agulha no dedo e então mergulharia em um sono eterno.

Felizmente uma das fadas madrinhas ainda não havia dado o seu presente, e então contraria Carabosse, prometendo que Aurora não iria mergulhar em sono eterno e sim cairia em um sono que duraria até que um príncipe a despertasse com um beijo e se casasse com ela. Como precaução, o rei proíbe todos os objetos aguçados no seu reino.

Cia. ballet para cegos Fernanda Bianchini

A Associação Ballet de Cegos Fernanda Bianchini existe há 17 anos. Tem como objetivo principal a integração social de deficientes visuais, de baixa renda, através da dança, principalmente do Ballet Clássico.

A entidade é mantida pelo belo trabalho voluntário realizado pela fisioterapeuta Fernanda Bianchini cujo lema é: aprender a ver a dança com o coração. "É um método pioneiro que permite ao deficiente visual aprender dançar ballet de forma graciosa como qualquer outro bailarino. O aprendizado se inicia no toque, o passo é ensinado a cada aluno pelo contato" explica Fernanda.

Nestes anos ganhou reconhecimento nacional e internacional. Por enquanto, são mais de 100 prêmios em competições e festivais e duas apresentações no exterior. A recente atuação foi no encerramento das paralimpíadas de Londres.

60 bailarinos portadores de deficiência visual são atendidos e mais de 300 bailarinos formados.

Além da magnitude do projeto, o que chama atenção é o fato da associação ter professores também deficientes visuais. "É uma prova de que não há limites para quem se dedica e acredita", afirma Fernanda Bianchini. "É maravilhoso ver a alegria de nossos bailarinos em sentirem que podem fazer algo único e especial, superando todos os limites que a sociedade normalmente impõe aos deficientes", completa.

A associação sobrevive das apresentações e da arrecadação de recursos junto às empresas e parceiros.

Serviço "A Bela Adormecida"

Dias 17, 18 (ingressos esgotados) e 19/10
Theatro São Pedro – rua Barra Funda, 171 Barra Funda/ SP
Horário: 20h
Ingressos: R$ 40
Pontos de venda: no próprio teatro (de ter. a dom. das 10h às 18h) tel.: (11) 3667.0499 ou www.ingressorapido.com.br tel.: (11) 4003.1212
Censura: livre
Número de lugares: 632
Acesso para deficientes
Meia entrada para estudantes e idosos
– Categoria: dança ballet clássico
– Gênero: ballet de repertório
– Duração: 1h30m
– Direção geral: Fernanda Bianchini Saad
– Coordenador: Cesar Alburquerque de Oliveira.
– Coreografia: Marius Petipá
– Remontagem: Carlos Borrely, Cesar Alburquerque, Daniela Sanches, Fernanda Bianchini, Geyza Pereira, Marcia Bueno, Priscilla Yokoi, Sarita e Twuanni de Luttis.
– Número de bailarinos: 92

Fonte: Portal Inteligência

Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon


Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon