Exposição Tupã Plural

Visando a ampliação da participação e da compreensão dos seus conteúdos, o Museu Histórico Pedagógico Índia Vanuíre, de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa Portinari (ACAM Portinari), apresenta o Programa de Acessibilidade para a exposição "Tupã Plural", visando principalmente os públicos com deficiências, sejam elas visuais, auditivas, físicas e intelectuais.

O projeto foi elaborado pela museóloga e doutora, Amanda Pinto da Fonseca Tojal. O Programa conta com objetos multissensoriais, como maquetes, reproduções em relevo e réplicas de objetos etnológicos que poderão ser apreciados não somente de forma visual, mas também por meio da sensibilidade do toque e de outros sentidos. Os vídeos em exposição terão audiodescrição, legenda em português e apresentações em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

A criação do Programa Acessibilidade é um projeto que visa a maior socialização, diminuindo a exclusão dos deficientes. Além da acessibilidade a ser instalada na exposição "Tupã Plural" o museu já conta com corrimãos, rampas, banheiros adaptados e piso tátil.

Fonte: Revista Dia A Dia

Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –


Mais sobre audiodescrição
Quem disse que arte e tecnologia não podem andar de mãos dadas? Para provar que
Os visitantes com deficiência visual que comparecerem ao Museu Pelé, em Santos (SP), contam agora
Os programas de acesso de um dos maiores e mais importantes museus do mundo –