Exposição Tupã Plural

Visando a ampliação da participação e da compreensão dos seus conteúdos, o Museu Histórico Pedagógico Índia Vanuíre, de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa Portinari (ACAM Portinari), apresenta o Programa de Acessibilidade para a exposição "Tupã Plural", visando principalmente os públicos com deficiências, sejam elas visuais, auditivas, físicas e intelectuais.

O projeto foi elaborado pela museóloga e doutora, Amanda Pinto da Fonseca Tojal. O Programa conta com objetos multissensoriais, como maquetes, reproduções em relevo e réplicas de objetos etnológicos que poderão ser apreciados não somente de forma visual, mas também por meio da sensibilidade do toque e de outros sentidos. Os vídeos em exposição terão audiodescrição, legenda em português e apresentações em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

A criação do Programa Acessibilidade é um projeto que visa a maior socialização, diminuindo a exclusão dos deficientes. Além da acessibilidade a ser instalada na exposição "Tupã Plural" o museu já conta com corrimãos, rampas, banheiros adaptados e piso tátil.

Fonte: Revista Dia A Dia



Mais sobre audiodescrição