Poética de audiodescrição em espetáculos de dança

Este artigo pretende propor uma Poética de Audiodescrição, como um modo de tradução no sentido de poder (re)criar, mediar e comunicar imagens de espetáculos de dança alicerçado nos processos tradutórios de Haroldo de Campos, Christine Greiner & Helena Katz, Lakoff & Johnson e, nos pensamentos sobre imagem do neurocientista Antônio Damásio, ressaltando desse modo a perspectiva de percepção do filósofo Alva Nöe para compreender finalmente, a ideia de que essa Poética possibilita percepções dos espectadores cegos a partir do que se seleciona para a construção do roteiro descritivo.

Para tanto, a Poética de Audiodescrição entendida aqui, se faz experienciada no fazer artístico metaforizando o que se passa nas cenas a fim de que as informações-chave transmitidas visualmente não passem despercebidas e possam ser acessadas, o que resulta e instaura em novas possibilidades de pensar em dança.

Leia o artigo completo de Ana Clara Santos Oliveira.

Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon


Mais sobre audiodescrição
O Coletivo Lugar Comum e a Cia. Etc. se encontraram no Instituto de Cegos Antônio
Dentro ou fora do palco, o Festival de Dança de Joinville é um evento consolidado
acaba de sair a mais nova edição do programa ACESSIBILIDADE JÁ, programa produzido por Lenon