Sabesp e acessibilidade na 36 Mostra Internacional de Cinema

Pelo 7º ano consecutivo, a Sabesp apoia a Mostra Internacional de Cinema, que terá sua 36ª edição entre os dias 19 de outubro e 1º de novembro, em São Paulo.

36ª Mostra Internacional de Cinema - cartaz

A companhia também patrocina seis filmes que fazem parte do evento: A Busca, Colegas, Cores, O que se move, Uma história de amor e fúria e Super Nada. Além de apoiar as produções, a Sabesp mantém o Cine Sabesp, uma sala de cinema de rua, localizada no bairro de Pinheiros, (Rua Fradique Coutinho, 361), que fará parte dos locais de exibição do circuito.

O espaço é destinado ao lazer, cultura e conscientização. A programação prioriza produções independentes, mostras, festivais internacionais, como também os filmes de grande bilheteria. Desde a criação da sala, tiveram início diversos projetos que estimulam a população a frequentar o cinema, como o "Sessão Bairro Escola", "Escola vai ao Cinema" e o "Cine Vestibular".

"O acesso à cultura é fundamental para a formação de um indivíduo e, para nós, é um privilégio promover e incentivar a produção cinematográfica do país", afirma Adriano Stringhini, superintendente de Comunicação da Sabesp.

Áudio descrição e acessibilidade

Desde 2011, a Sabesp exige que as produções que têm seu patrocínio disponibilizem uma cópia com recursos que permitam aos deficientes auditivos e também visuais apreciar o filme. Além disso, a Sabesp também exibe as produções com estes recursos no Cine Sabesp, preparada para receber esse público.

A intenção da companhia com essa iniciativa pioneira no Estado, que beneficia pessoas com deficiência visual e auditiva, é reforçar seu compromisso de formação de plateias, possibilitando a experiência do cinema a todos os públicos.

Investimento em cultura

imagem de um copo com agua; abaixo dele lê-se: sêde de cultura

A Sabesp é a empresa que mais investe em cinema no Estado de São Paulo, além de ser uma das três maiores patrocinadoras do cinema nacional. Desde 2004, a companhia iniciou sua participação no Programa de Fomento ao Cinema. Ao todo, a empresa contabilizará R$ 56 milhões em investimentos no setor, com patrocínio a 127 filmes, dentro deste projeto.

Títulos como Carandiru, Pelé Eterno, Chega de Saudade, Última Parada 174, É Proibido Fumar, As Mães de Chico Xavier, Bróder, As Melhores Coisas do Mundo, O Sol do Meio-Dia, Meu País – O Filme, Noel – Poeta da Vila, O Menino da Porteira, 400 contra 1, Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios são alguns que receberam apoio da companhia.

Sinopses

A Busca – Wagner Moura vive Theo, um pai em crise com o filho adolescente, que resolve fugir de casa. A partir daí, ele inicia uma verdadeira saga por uma rodovia e por pequenos lugarejos atrás do menino. A travessia mostra que, na verdade, quem está em busca de se rever é o próprio pai. Direção de Luciano Moura.

Colegas – Vencedor de melhor filme no Festival de Gramado, mostra três amigos portadores da síndrome de Down (Breno Viola, Rita Pokk e Ariel Goldenberg) que, inspirados pelo filme Thelma & Louise, fogem no antigo carro do jardineiro (Lima Duarte) e superam suas limitações para correr atrás de seus maiores sonhos. Roteiro e direção de Marcelo Galvão.

Cores – Conta a história de amizade e desilusão entre três jovens (Acauã Sol, Simone Iliescu e Pedro di Pietro) em uma grande metrópole, marcada por uma rotina ordinária e a alienação impregnada pela sociedade de consumo. Direção de Francisco Garcia.

O que se move – Dirigido por Caetano Gotardo, gira em torno de três famílias distintas que precisam lidar com as dores e alegrias com a chegada – ou perda – de um filho, fato que causa uma mudança significativa em suas rotinas. Com Wandré Gouveia, Rômulo Braga e Henrique Schafer.

Uma história de amor e fúria – É um drama épico que atravessa episódios marcantes da história do Brasil e revê a maneira de contar cinematograficamente o passado de nosso país. A animação ganha vida com as vozes de Selton Mello e Camila Pitanga no elenco principal. Roteiro e direção de Luiz Bolognesi.

Super Nada – Guto (Marat Descartes, vencedor do prêmio de melhor ator no Festival de Gramado) é um artista de rua e aspirante a ator que sonha em um dia ser reconhecido pelo seu trabalho. Ele admira Zeca (Jair Rodrigues), um comediante que trabalha na TV e é idolatrado por muita gente, apesar de estar com a carreira decadente. Direção de Rubens Rewald.

Saiba mais sobre a Sabesp e a acessibilidade:

Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo


Mais sobre audiodescrição
O Cine às Escuras: Mostra Erótica de Cinema Acessível realiza sua segunda edição nos dias
Um festival que pretende devolver aos mágicos as “luzes da ribalta”, promovendo um encontro entre
Produtores e realizadores já podem inscrever seus curtas-metragens com audiodescrição para concorrer no IV VerOuvindo